MENU
Menu
Início Inovadora e surpreeendente tecnologia de robô que remove lixo dos rios é criada na Holanda por startup

Inovadora e surpreeendente tecnologia de robô que remove lixo dos rios é criada na Holanda por startup

27 de julho de 2023 às 16:17
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Robô, tecnologia, lixo
Imagem: Drone Solutions

Robô WasteShark é o nome da nova tecnologia capaz de tirar 21 mil garrafas plásticas de lixo por dia dos rios

O robô WasteShark, desenvolvido pela startup holandesa RanMarine Technology, está revolucionando a coleta de lixo em rios e corpos d’água. Completamente elétrico e inspirado na forma de um tubarão-baleia, essa tecnologia pode remover até 21 mil garrafas plásticas por dia, além de microplásticos, óleos e outros detritos, ajudando a manter os ambientes aquáticos mais limpos e saudáveis.

De acordo com o Sagres, a nova tecnologia é conhecida como “aquadrone”, sendo um robô ágil e compacto com formato de barco catamarã. Sua criação foi impulsionada pelo objetivo do fundador da RanMarine Technology, Richard Hardiman, de tornar a coleta de lixo mais eficiente e sustentável. O design inspirado no tubarão-baleia permite que o robô navegue facilmente por rios e áreas de difícil acesso, coletando uma quantidade impressionante de detritos.

Artigos recomendados

Eficiência e capacidade de coleta de lixo do robô

Equipado com uma bateria de longa duração, o WasteShark pode operar por oito a dez horas ininterruptas. Durante esse período, a tecnologia tem capacidade para coletar até 500 kg de detritos por dia, equivalente a cerca de 21 mil garrafas plásticas. Após completar sua jornada, o robô retorna à costa para recarregar sua bateria e descarregar os resíduos coletados, garantindo que esteja sempre pronto para limpar novamente.

Essa tecnologia é uma solução ambientalmente amigável, pois não gera emissões poluentes durante suas operações. Além disso, pode ser programado remotamente, otimizando suas rotas de coleta. Sua atuação é especialmente relevante em portos, docas, canais e estuários, onde o acúmulo de lixo é comum. O principal objetivo do robô é evitar que o lixo alcance o oceano, preservando os ecossistemas marinhos.

Contribuição para pesquisas científicas e tecnologia

Além de retirar lixo dos rios, o WasteShark desempenha um papel importante na coleta de dados para pesquisas científicas. O robô realiza pequenas amostras de água enquanto coleta detritos, permitindo que os pesquisadores avaliem a qualidade da água, identifiquem possíveis proliferações de algas e monitorem mudanças ambientais.

O robô limpador de lixo recentemente passou por testes no complexo de edifícios comerciais Canary Wharf, em Londres, Reino Unido. Essa iniciativa demonstra como o aquadrone pode ser uma ferramenta valiosa para empresas que buscam soluções mais sustentáveis e estão comprometidas com a preservação do meio ambiente.

Tecnologia e preservação do meio ambiente

O WasteShark é um exemplo notável de como a tecnologia pode contribuir significativamente para a preservação do meio ambiente. Com sua capacidade impressionante de coleta  de lixo e atuação em locais de difícil acesso, o robô se destaca como uma ferramenta eficiente na luta contra a poluição dos rios e mares. Ao adotar soluções como o WasteShark, as empresas podem demonstrar seu compromisso com a sustentabilidade e fazer parte do movimento global para um futuro mais limpo e ecologicamente responsável.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR