MENU
Menu
Início Indústria Nuclear: Estatal brasileira recebe mega carga de 21 toneladas de urânio russo para fortalecer Angra 1

Indústria Nuclear: Estatal brasileira recebe mega carga de 21 toneladas de urânio russo para fortalecer Angra 1

22 de fevereiro de 2024 às 11:27
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
ANGRA - NUCLEAR - INDÚSTRIA
Foto: reprodução internet / google imagens / Angra 1

Urânio Russo: Impulsionando a Indústria Nuclear Brasileira

A Indústrias Nucleares do Brasil (INB) receberá nesta quinta-feira cerca de 21 toneladas de urânio enriquecido, provenientes da Rússia, para abastecer a demanda de Angra 1, a primeira usina nuclear brasileira, segundo publicação do jornal floripa. Esse suprimento vital de matéria-prima destaca a importância da cooperação internacional para a indústria nuclear nacional, garantindo o funcionamento seguro e eficiente de nossas instalações.

Angra 1 e o Abastecimento de Urânio

Com a chegada dessas 21 toneladas de urânio, a Fábrica de Combustível Nuclear da INB, localizada em Resende, no Estado do Rio de Janeiro, estará apta a produzir os 44 elementos combustíveis necessários para a recarga de Angra 1. Essa recarga é essencial para manter a capacidade de geração de energia elétrica da usina, que é suficiente para abastecer aproximadamente 1 milhão de pessoas por um ano.

Artigos recomendados
Foto: todamateria/googleimagens

Desempenho de Angra 1 e a Importância da Indústria Nuclear

Angra 1, inaugurada em 1985, utiliza um reator de água pressurizada (PWR), o mais comumente empregado em usinas nucleares ao redor do mundo. Com uma potência de 640 megawatts, a usina desempenha um papel crucial no fornecimento de energia para grandes áreas urbanas, comparável ao abastecimento de cidades como Porto Alegre ou São Luís.

Nos primeiros anos de operação, Angra 1 enfrentou desafios técnicos que afetaram sua eficiência. No entanto, ao longo do tempo, esses problemas foram resolvidos e a usina passou a operar conforme os padrões internacionais de segurança e desempenho. Em 2023, Angra 1 alcançou um marco significativo ao registrar a maior geração de energia em um único mês desde sua inauguração, demonstrando sua importância contínua no panorama energético nacional.

A parceria entre a INB e fornecedores internacionais de urânio, como a Rússia, destaca a necessidade de cooperação global para o desenvolvimento e manutenção segura da indústria nuclear brasileira. Essa colaboração assegura não apenas o abastecimento de energia elétrica para milhões de pessoas, mas também impulsiona o avanço tecnológico e a excelência operacional das nossas instalações nucleares.

Inscreva-se
Notificar de
guest
Para confirmar a sua inscrição e receber notificações quando alguém responder seu comentário, coloque o e-mail no-reply@clickpetroleoegas.com.br na lista de contato confiáveis, as vezes a mensagem pode cair na caixa de lixo/spam, então verifique nestas pastas também.
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x