MENU
Menu
Início Honda CG 160 ou Yamaha Fazer 150: Qual é a melhor escolha para o seu dia a dia?

Honda CG 160 ou Yamaha Fazer 150: Qual é a melhor escolha para o seu dia a dia?

19/05/2024 às 18:36
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Comparação detalhada entre Honda CG 160 e Yamaha Fazer 150 revela qual moto oferece mais vantagens para você!
Imagem do Youtube. Edição: Canva

Comparação detalhada entre Honda CG 160 e Yamaha Fazer 150 revela qual moto oferece mais vantagens.

A Honda CG, em todas as suas versões, continua a dominar o mercado brasileiro de motocicletas, sendo o veículo sobre duas rodas mais vendido ano após ano. No primeiro trimestre de 2024, foram vendidas mais de 102 mil unidades dessa icônica moto. Mas será que ela é realmente a melhor opção frente à sua concorrente direta, a Yamaha Fazer 150?

Desempenho e potência: Honda CG 160 Titan vs Yamaha Fazer 150 UBS

A versão escolhida para comparação foi a Honda CG 160 Titan, com preço sugerido de R$ 17.100, e a Yamaha Fazer 150 UBS, que parte de R$ 18.290 (sem incluir frete e despesas extras).

Artigos recomendados

O motor da Honda CG 160 se destaca pelo seu desempenho: um propulsor de 162,7 cm³ que gera 15,1 cv a 8.000 rpm e 1,54 kgfm de torque a 7.000 rpm com etanol (14,9 cv e 1,40 kgfm com gasolina).

A CG 160 Titan chegou mais esportiva do que nunca! Foto: Honda
A CG 160 Titan chegou mais esportiva do que nunca! Foto: Honda

Já a Yamaha Fazer 150 possui um motor de 149 cm³ com 12,4 cv a 7.500 rpm a etanol e 12,2 cv a gasolina, e 1,3 kgfm de torque.

Embora a diferença de potência não seja imensa no papel, na prática, a CG 160 oferece um pouco mais de vigor, especialmente perceptível nas acelerações e retomadas.

A Honda CG 160 apresenta uma média de consumo de cerca de 40 km/l com gasolina, enquanto a Yamaha Fazer 150 pode alcançar até 45 km/l, mostrando-se um pouco mais econômica nesse aspecto.

Capacidade de combustível e suspensão: Comparando a autonomia e o conforto da Honda CG 160 e Yamaha Fazer 150

A Honda CG 160 possui um tanque de combustível com capacidade de 16,1 litros, proporcionando uma autonomia considerável.

A Yamaha Fazer 150, por sua vez, tem um tanque de 15,2 litros.

O design agressivo das tomadas de ar conferem esportividade à essa moto street. Foto: Yamaha
O design agressivo das tomadas de ar conferem esportividade à essa moto street. Foto: Yamaha

As duas motos possuem rodas de liga leve com pneus de medidas iguais: 80/100 R18 na frente e 100/80 R18 atrás.

No que diz respeito aos sistemas de frenagem, ambas contam com freio a disco na dianteira (240 mm na CG e 245 mm na Fazer) e tambor na traseira (130 mm em ambas), além de tecnologia de freio combinado para uma frenagem mais segura.

As suspensões das motos também são bastante similares, com garfos telescópicos na dianteira e duplo amortecimento na traseira.

Na CG, o curso das suspensões é de 13,5 cm na frente e 10,6 cm atrás, enquanto na Fazer são de 12 cm e 11,2 cm, respectivamente.

A altura do assento é outro detalhe que quase não faz diferença: 79 cm na CG contra 78,5 cm na Fazer, o que resulta em uma experiência de pilotagem e conforto bastante semelhantes para ambas.

Tecnologias e equipamentos: Comparação dos recursos disponíveis

Apesar de serem motos de entrada, ambas em suas versões mais completas, a lista de tecnologias e equipamentos é enxuta.

A Honda CG 160 Titan possui um painel totalmente digital, incluindo conta-giros.

Já a Yamaha Fazer 150 UBS, apesar de ter um conta-giros analógico, conta com um display digital que inclui indicador de marcha, uma funcionalidade que falta na CG.

O painel da Fazer 150 UBS mostra tudo que você precisa saber! Foto: Yamaha
O painel da Fazer 150 UBS mostra tudo que você precisa saber! Foto: Yamaha

Ambas as motos possuem protetor de corrente, um item essencial para a durabilidade da moto.

Manutenção e custos: Analisando o custo-benefício a longo prazo

Na hora de considerar os custos de manutenção, a Yamaha Fazer 150 apresenta uma leve vantagem.

O valor total das revisões nos primeiros dois anos (24 meses) é de R$ 1.080, distribuídos a cada 5.000 km, exceto a primeira revisão aos 1.000 km.

A Honda CG 160 também tem um serviço aos 1.000 km, mas as revisões subsequentes são a cada 6.000 km, com um custo total de R$ 1.130,07 no mesmo período.

Afinal, qual é a melhor escolha: Honda CG 160 ou Yamaha Fazer 150?

Após uma análise detalhada, a Honda CG 160 Titan se destaca por seu motor mais potente e desempenho ligeiramente superior.

Além de um custo inicial mais baixo e maior intervalo entre revisões, o que pode fazer diferença no orçamento a longo prazo.

No entanto, a Yamaha Fazer 150 UBS oferece uma melhor economia de combustível e um indicador de marcha que pode ser um diferencial para muitos pilotos.

A escolha entre a Honda CG 160 e a Yamaha Fazer 150 dependerá das prioridades de cada piloto.

Se a potência e um custo de aquisição mais baixo são os fatores mais importantes, a Honda CG 160 é a opção mais indicada.

Por outro lado, se a economia de combustível e algumas funcionalidades extras no painel são mais valorizadas, a Yamaha Fazer 150 pode ser a melhor escolha.

Em qualquer caso, ambas as motos oferecem excelente qualidade e confiabilidade para o dia a dia.

Com informações do Mobi Auto.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x