Início Hanover, empresa no Paraná construtora de Yatchs (PR), anuncia expansão para exterior, principalmente nos Estados Unidos (EUA); mais de 70 embarcações serão construídas até 2024

Hanover, empresa no Paraná construtora de Yatchs (PR), anuncia expansão para exterior, principalmente nos Estados Unidos (EUA); mais de 70 embarcações serão construídas até 2024

28 de junho de 2022 às 06:54
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Hanover, empresa de estaleiro no Paraná (PR), anuncia nova atuação no exterior, principalmente nos Estados Unidos (EUA), mais de 70 unidades serão enviadas até 2024 - Canva
Hanover, empresa de estaleiro no Paraná (PR), anuncia nova atuação no exterior, principalmente nos Estados Unidos (EUA), mais de 70 unidades serão enviadas até 2024 – Canva

Neste mês de junho, é estimado que ao menos quatro modelos da marca  Triton Yachts, da Hanover, tenham sido enviados para os Estados Unidos (EUA). A projeção é de que ao menos 70 unidades sejam enviadas para a América do Norte dentro de dois anos.  A Hanover, marca responsável pela criação do projeto, vem se mostrando empolgada com a ação de expansividade.

A  Triton Yachts está atuando nos Estados Unidos (EUA) representando a marca Hanover. Em suma, já enviaram ao menos seis navios para o norte da América e já contam com mais previsões positivas para os próximos anos. Mais seis unidades, conforme a instituição, estão em fase de produção para serem enviadas até o mês de dezembro. 

Devido a estas negociações, foi informado por intermédio de coletiva de imprensa que a marca estará fechando o ano com faturamento 20% acima da média dos anos anteriores. A Triton Yachts já tem mais de trinta anos de história e conta com uma matriz produtiva no estado do Paraná, mais especificamente na capital. Ao todo, já contam com mais de 150 barcos navegando tanto dentro quanto fora do Brasil, tendo nove solidificado em alta gestão de produtos e negócios. 

Artigos recomendados

O diretor de ‘marketing’ da Triton Yachts Allan Cechelero afirmou que as embarcações sempre seguem regras exigentes para o mercado, e é por isso que estão cada vez mais procuradas para a sua fabricação.  Cechelero afirmou que esses reflexos não impactam apenas o setor naval, como também na geração de empregos geralmente desde o setor de mineração até a construção dos navios. Engenheiro também se aos exigidos para estarem cuidando das manutenção e de todas as especificações necessárias para tal construção. 

Além do EUA: 80% de toda a matéria-prima utilizada nos barcos é nacional 

De acordo com ela, ao menos 80% de toda a matéria-prima que for utilizar nos barcos vem de escala nacional, enquanto o restante deve ser importado por não se encontrar no Brasil.  O diretor da empresa afirma, entretanto, que contam com um volume pequeno na escala global de barcos e estaleiros produzidos, sendo de apenas 5%. Entretanto, se mostram positivos para expandir a produtividade e melhorar  o alcance para grandes marcas. 

 A empresa também aproveitou a queixa para mostrar mais sobre os navios que mais estão sendo importantes e exportados para o ano de 2022, sendo eles Triton 300 Sport, 35HT, 37HT, 40HT e a Flyer 37HT. O  Triton Flyer 37HT vem sendo um dos maiores destaques por contar com mais de 11 metros de comprimento. Ele tem um ‘design’ super moderno e exclusivo, com acabamentos de extrema qualidade e uma enorme preocupação com o interior. Outro aspecto que chama a atenção neste projeto é sobre a possibilidade de contar com teto solar. 

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes