Ford terá de pagar R$ 2,5 bilhões de indenização, ao governo da Bahia, após fechar sua fábrica

Roberta Souza
por
-
18-06-2021 10:08:10
em Economia, Negócios e Política
Ford – Bahia – indenização – fábrica Logo da Ford/ Fonte: Exame

A Ford anunciou o fechamento da fábrica da Bahia em janeiro e, com isso, terá de pagar indenização ao governo baiano pelo recebimento de incentivos fiscais

A Ford terá de pagar uma indenização de aproximadamente R$ 2,5 bilhões ao governo do estado da Bahia, após fechar a fábrica de Camaçari, na região metropolitana de Salvador. A montadora recebeu incentivos fiscais desde o início de suas operações no Estado, em 2001. O acerto deve ser divulgado nos próximos dias. Veja ainda: Ford Motor “torrou” 61 bilhões de reais ao decidir fechar fábricas, interromper produção de veículos e largar o Brasil

Possibilidade da Ford manter espaço na Bahia

De acordo com a CNN, existe a possibilidade da Ford manter uma ala da fábrica na Bahia para produzir peças para o mercado de reposição, mas o projeto ainda não foi confirmado. A Ford ainda disse a emissora que tem recebido vários contatos de interessados em adquirir as instalações da fábrica, mas nada conclusivo.

A Ford anunciou, em janeiro, o fechamento das fábricas da Bahia e de Taubaté, no estado de São Paulo, alegando que operavam com prejuízo havia anos. Em 2019, o grupo já havia fechado a unidade de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, que produzia caminhões e o modelo Fiesta.

Indenização aos trabalhadores

A Ford já fechou acordos de indenização, com cerca de 5 mil trabalhadores de Camaçari e Taubaté, após entendimento os sindicatos de metalúrgicos locais. Cada um deles recebeu no mínimo R$ 130 mil, além de direitos normais de rescisão de contratos. Atualmente, a fábrica de Taubaté passa por processos de desligamento e desmontagem de equipamentos, com menos de 60 funcionários.

Após quase um ano de negociações lideradas pelo governador de São Paulo, João Doria, que queria outra montadora para o lugar da Ford, a fábrica do ABC foi adquirida por um grupo da área imobiliária que está transformando o local em um grande centro logístico.

Veja ainda: Multinacional Ford anuncia investimentos de 30 bilhões de dólares em carros elétricos até 2025

A Ford anunciou que vai investir US$ 30 bilhões em carros elétricos até 2025. A montadora também prometeu que 40% de seus carros vendidos até 2030 serão elétricos. A Ford havia anunciado, anteriormente, planos de gastar US$ 22 bilhões em esforços de eletrificação e, recentemente, revelou planos para construir duas novas fábricas de baterias em uma joint venture com a fabricante de baterias coreana SK Innovation.

A Ford disse que está comprometida em capturar e ultrapassar seus rivais à medida que a indústria se adapta aos carros elétricos. Jim Farley, CEO da Ford, diz que a ambição da empresa é liderar a revolução elétrica. O CEO foi questionado sobre a meta da GM de ser totalmente elétrico até 2035, e se a Ford tem uma data-alvo semelhante, Farley foi um pouco desdenhoso da promessa de seu rival, o que a CEO da GM, Mary Barra, descreveu como uma “aspiração” para a empresa. 

Jim ainda ressaltou que a Ford será capaz de capturar uma parcela de mercado igual ou melhor à medida que muda para carros elétricos. Até agora, 70% dos compradores do Mustang Mach-E vieram de outras montadoras para a Ford, de acordo com Lisa Drake, chefe de operações da unidade norte-americana da Ford.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos