MENU
Menu
Início Fim de uma era: Após 60 anos, Toyota encerra operações em São Bernado do Campo, sua 1ª fábrica construída fora do Japão

Fim de uma era: Após 60 anos, Toyota encerra operações em São Bernado do Campo, sua 1ª fábrica construída fora do Japão

20 de novembro de 2023 às 23:58
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
A Toyota conclui o encerramento gradual da fábrica em São Bernardo do Campo, marcando o fim de uma era. Com 550 funcionários, o fechamento levanta questões sobre o impacto social e o futuro da indústria na região.
Foto: Canva

A Toyota conclui o encerramento gradual da fábrica em São Bernardo do Campo, marcando o fim de uma era. Com 550 funcionários, o fechamento levanta questões sobre o impacto social e o futuro da indústria na região do ABC Paulista.

Após meses de preparação e o cumprimento do cronograma estabelecido, a Toyota oficialmente encerrou suas operações na histórica fábrica de São Bernardo do Campo (SP). As últimas peças saíram da linha de produção no dia 11 de novembro, e os portões foram fechados de maneira definitiva na última quinta-feira, 16 de novembro. Esse marca não somente o fim de uma era, assim como, uma preocupação para a indústria local.

Funcionários da Toyota enfrentam decisões entre transferência e plano de demissão voluntária

O anúncio do encerramento das atividades foi feito em abril de 2022, marcando o fim de uma era para a unidade que teve papel fundamental na expansão industrial da Toyota no Brasil.

Artigos recomendados

A fábrica, inaugurada em 1962, foi a primeira fora do Japão e desempenhou o papel de sede administrativa da empresa no país.

A desativação ocorreu conforme o planejamento inicial, gradualmente, até atingir seu ponto final em novembro de 2023.

Durante esse período, a Toyota ofereceu aos 550 funcionários opções como a transferência para suas fábricas no interior de São Paulo ou a adesão a um plano de demissão voluntária (PDV), ambos com condições especiais.

A unidade de São Bernardo do Campo desempenhava um papel estratégico na produção de peças para a linha de motores em Porto Feliz (SP) e na fabricação de componentes destinados à exportação para a montagem do motor do sedã Camry, nos Estados Unidos.

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC propõe debate sobre o futuro da Indústria na região

Moisés Selerges, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, lamentou a decisão da Toyota e destacou a necessidade de uma reflexão mais ampla sobre o processo de desindustrialização na região.

“O ABC em questão de logística, infraestrutura e cadeia de fornecedores é uma esquina para o Brasil. E, precisamos discutir a importância da indústria, que no nosso entender é fundamental para o crescimento do País. Vamos continuar cobrando políticas voltadas ao setor para que haja crescimento e possibilidades de novas empresas se instalarem no Brasil e principalmente no ABC”, afirmou Selerges.

Com unidades restantes em Sorocaba, Indaiatuba e Porto Feliz, a Toyota mantém suas operações no Brasil, continuando a produção de modelos como Yaris, Corolla Cross, Corolla e motores, respectivamente.

O encerramento da fábrica de São Bernardo do Campo marca não apenas o fim de uma era, mas também levanta questões sobre o futuro industrial da região e do país como um todo.

Veja: Toyota fechou a fábrica de São Bernardo do Campo

Fonte: Wanderson Luis dicas automotivas

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x