Criação de rota de gás natural no Nordeste é discutido na França

gás natural no Nordeste França

A multinacional Golar é uma das principais corporações de logística de gás natural liquefeito do mundo (GNL) e investirá cerca de U$ 100 milhões no Nordeste

Governadores do Nordeste participaram de reuniões nesta segunda-feira, 18 de novembro, em Paris. O encontro foi para discutir a missão internacional do Consórcio Nordeste, tendo como pauta, a criação de ‘blue corridors’, uma rota de transporte de gás natural entre os nove estados nordestinos. Petrobras estuda venda de gasodutos marítimos do pré-sal.

Além dos governadores brasileiros, também estavam presentes na reunião os representantes da Golar Power, joint venture entre a norueguesa Golar e o fundo norte-americano Stonepeak.

A multinacional Golar é uma das principais corporações de logística de gás natural liquefeito do mundo (GNL). Em agosto de 2018, a compania informou seu plano de montar em Pernambuco um hub de distribuição de gás a granel para todo o Nordeste e Brasil, a partir da instalação de terminais secundários de GNL, com capacidade de distribuir até 2,5 milhões de m³/ dia.

A norueguesa investirá no estado cerca de U$ 100 milhões. A informação foi dada pelo o brasileiro Eduardo Antonello,  CEO global. “Pernambuco é um importante mercado regional para a empresa. O modelo de negócio que oferecemos consegue se adaptar por ser modular”, afirmou o executivo.

O projeto de integração no Nordeste discutido em Paris, chamado ‘Rota Azul’, inclui a instalação de postos de combustíveis capazes de fornecer gás natural liquefeito (GNL) para veículos de carga.

O vice-presidente da Golar no Brasil, Marcelo Sacramento, disse que o plano de trabalho da empresa prevê inúmeras oportunidades de investimentos.

A Golar Power está construindo em Sergipe a maior térmica da América Latina. A usina, que terá capacidade instalada de 1,5 Megawats (MW), está localizada na Barra dos Coqueiros, está em fase final de construção. Sua inauguração está prevista para janeiro de 2020.

A Copergás tem interesse no projeto da Golar, que tornará possível a distribuição de gás em curto prazo para cidades polos do Estado, como Garanhuns, Petrolina, Araripina.

A conclusão em curso do projeto em Sergipe vai permitir a capilaridade da distribuição do gás para todo o Nordeste, segundo informou o CEO da Golar.

O Nordeste possui uma extensa malha de gasodutos cobrindo o litoral e a maior malha de rodovias do Brasil, além de complexos portuários com infraestrutura para atender a demanda interna e externa.

Ainda em Paris, os governadores se reuniram com a Voltalia, grupo francês que investe em energias renováveis em 20 países, incluindo o Brasil. No Nordeste, a empresa possui atividades no Rio Grande Norte.

Os estados nordestinos se destacam pela presença expressiva de fontes renováveis de energia. A fonte eólica já é responsável por 29% da matriz elétrica da região, enquanto a solar responde por 3%.

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.