Construção de navio da Marinha no Estaleiro Jurong irá gerar 6.600 empregos no Espírito Santo

Roberta Souza
por
-
07-10-2021 11:18:44
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Construção – navio – Estaleiro Jurong – empregos Estaleiro Jurong Aracruz/ Fonte: SECTIDES

O Estaleiro Jurong Aracruz venceu a concorrência para construção de navio da Marinha que vai atuar na Antártida. Muitos empregos serão criados

O Estaleiro Jurong Aracruz, no estado do Espírito Santo, venceu a concorrência para a construção do Navio de Apoio Antártico (NApAnt) para a Marinha brasileira, o que vai criar 600 empregos diretos, nas obras, e outros 6 mil empregos indiretos. As vagas serão preenchidas diretamente com a Jurong e por meio de empresas terceirizadas, via Sines locais. A expectativa da Marinha é de que o novo navio seja construído até 2025. Leia ainda esta notícia: Indústria naval: Construção de novas embarcações da Marinha, em estaleiros do Rio de Janeiro, pode abrir muitas vagas de empregos

Estaleiro Jurong venceu a concorrência para a construção do navio da Marinha

A informação de que o Estaleiro Jurong Aracruz, no estado do Espírito Santo, havia vencido a licitação para a construção de uma nova embarcação da Força Armada, foi confirmada pelo comandante da Marinha do Brasil, o almirante de esquadra Almir Garnier Santos, que fez o anúncio ontem, a bordo do Navio-Aeródromo Multipropósito Atlântico, com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

Com relação ao número de empregos, foi informado pela Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron) estatal federal do setor naval. O Estaleiro Jurong Aracruz foi o vencedor da licitação para a construção do navio, superando os finalistas Kership S.A.S e Damen Shipyards/Wilson Sons Estaleiros. O NApAnt deverá ter capacidade para 102 tripulantes e será construído para substituir e realizar as mesmas missões do Navio de Apoio Oceanográfico (NApOc) Ary Rongel, com capacidades aprimoradas, em função da experiência da Marinha no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), e dos requisitos de apoio à nova Estação Antártica Comandante Ferraz.

Geração de novos empregos para a região

Erick Musso, presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santos (Ales), comemorou em suas redes sociais a vitória do Estaleiro Jurong Aracruz (EJA), na concorrência para a construção do Navio de Apoia Antártico (NAPANT). O executivo ressalta que é uma notícia positiva que irá movimentar a economia do Espírito Santo com a geração de empregos e renda.

O número de empregos foi informado pela Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), estatal federal do setor naval. O Estaleiro Jurong Aracruz foi o vencedor da licitação, superando os finalistas Kership S.A.S e Damen Shipyards/Wilson Sons Estaleiros.  “Abre um mercado diferente para a Jurong, que estava mais focada nas plataformas marítimas e navios de petróleo e gás. Isso mostra o potencial do estado para esse novo tipo de mercado”, comenta o consultor empresarial Durval de Freitas.

As vagas de emprego para a construção do navio da Marinha no Estaleiro Jurong serão preenchidas diretamente com a Jurong e por meio de empresas terceirizadas, via Sines locais. A expectativa da Marinha é de que o novo navio seja construído até 2025.

Confira ainda esta notícia: Obras para construção de navios da Marinha, no estado de Santa Catarina, já tem data para começar

O Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, esteve em Itajaí, no estado de Santa Catarina, em visita às instalações do Estaleiro Brasil Sul – ThyssenKrupp, local onde estarão em construção, a partir de 2022, os navios da Marinha da classe “Tamandaré”.

O Estaleiro Brasil Sul – novo nome do estaleiro Oceana, em Itajaí, que foi adquirido pela alemã Thyssemkrupp – está passando por uma revolução. A estrutura está sendo reformada para receber a construção de quatro navios encomendadas pela Marinha do Brasil, um projeto de R$ 9 bilhões. A primeira embarcação já tem data para começar a sair do papel. As chapas de aço começarão a ser cortadas em abril do ano que vem. A expectativa é que a construção dos navios gere 2 mil empregos diretos no auge da construção, e até seis mil empregos indiretos. Por enquanto, não foi aberta contratação de funcionários para a linha de produção – mas é comum que pessoas procurem o estaleiro para deixar currículo.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe