MENU
Menu
Início China surpreende o mundo com tecnologia de construção inigualável em ambientes inóspitos e redefine os limites da engenharia

China surpreende o mundo com tecnologia de construção inigualável em ambientes inóspitos e redefine os limites da engenharia

23 de janeiro de 2024 às 12:42
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
China surpreende o mundo com tecnologia de construção inigualável em ambientes inóspitos e redefine os limites da engenharia
Foto: DALL-e

A China impressiona o mundo com avançadas tecnologias de construção civil, realizando projetos inovadores e únicos no deserto.

A China está enfrentando proativamente a desertificação, um desafio ambiental significativo que afeta 27% de seu território. Esta questão não só representa uma ameaça ao meio ambiente, mas também tem impactos profundos na economia e na vida das pessoas. Em resposta, o país tem implementado uma série de projetos de construção civil inovadores em áreas desérticas, como os desertos de Gobi e Taklamakan, focados principalmente em infraestrutura de transporte. Paralelamente, a China está adotando estratégias de reflorestamento em uma tentativa abrangente de combater a desertificação.

China desenvolve uma rodovia que inova em termos de construção civil

O recente estabelecimento de uma nova rodovia no deserto de Taklamakan, na China, oferece um excelente exemplo do processo subjacente na criação de uma via rodoviária. A construção da rodovia Yuli Kimo teve início em outubro de 2017 e demandou quase quatro anos para ser finalizada.

Artigos recomendados

A primeira etapa abrangeu a análise da área e a formulação do projeto da estrada. Os engenheiros precisaram considerar a complicada topografia do deserto, incluindo elevadas dunas de areia e regiões de menor altitude entre elas.

Além disso, eles precisaram assegurar que a rodovia fosse capaz de suportar as rigorosas condições climáticas da localidade, como as frequentes tempestades de areia. Uma vez que o projeto estava pronto, equipes de construção iniciaram o processo de preparação da terra e nivelamento para a construção da base da estrada.

Essa etapa envolveu o nivelamento das dunas de areia e o preenchimento das áreas mais baixas. A rodovia, que contou com grande tecnologia de construção civil, foi construída mediante a utilização de diversas camadas de materiais distintos como cascalho, asfalto e concreto para evitar o seu aterramento pela areia.

Como a rodovia com alta tecnologia de construção civil foi construída?

Adicionalmente, os construtores instalaram 58 milhões de metros quadrados de redes de grama e mais de 900 km de barreiras ao longo da estrada, que utiliza tecnologia de construção civil avançada. Essas medidas auxiliaram na estabilização da areia e impediram que ela fosse soprada para a via.

O processo de construção da rodovia na China também abarcou a implantação de infraestruturas incluindo pontes, sistemas de drenagem e bueiros, isso foi necessário para assegurar a segurança e a utilidade da estrada em todas as condições climáticas.

Por fim a rodovia foi asfaltada, marcada com faixas e devidamente sinalizada. Quando concluída, a rodovia da China, que utiliza avançada tecnologia de construção civil,  foi aberta para o tráfego proporcionando uma forma mais rápida e eficiente para que pessoas e mercadorias transitem pelo deserto.

Outros empreendimentos que exigiram alta tecnologia de construção civil da China

Além desta rodovia construída na China, outros empreendimentos também foram realizados no deserto, como é o caso da ferrovia Sul de Xinjiang, que é um projeto ferroviário de grande importância no país. Atravessando o maior deserto do país, o deserto de Taklamakan, esta ferrovia se estende por 1.213 km conectando as cidades de Hotan e Kashgar, ambas localizadas no sul de Xinjiang.

O processo de construção teve início em 2009 e foi finalizado em 2016, com o investimento total de aproximadamente US$ 5,9 bilhões. Durante o projeto foram construídas 2207 pontes, 23 túneis e 8 estações além de serem assentados 1.200 e 10 km de trilhos.

Uma das técnicas cruciais para a construção de ferrovias em desertos é a preparação do terreno antes da colocação dos trilhos. É necessário nivelar, compactar e estabilizar o solo para garantir uma base sólida. No caso da ferrovia Sul de Xinjiang, os engenheiros usaram uma camada de cascalho para aprimorar a estabilidade do solo.

Outra técnica essencial envolve a instalação dos trilhos para evitar afundamentos ou deslocamentos causados pelo movimento das areias. Nesse sentido os engenheiros empregam uma camada de lastro composta de pedra britada e cascalho distribuindo eficazmente o peso dos Trilhos e proporcionando estabilidade.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x