Cabotagem conquista espaço no mercado com a integração de transportes marítimo e terrestre como opção logística vantajosa e econômica para as empresas de todos os portes

Flavia Marinho
por
-
30-07-2021 11:08:38
em Logística e Transporte
cabotagem - logística - transporte marítimo Navio-Mercosul-Santos / Imagem Mercosul Line

Transporte marítimo possibilita a redução de custos logísticos graças à menor ocorrência de acidentes e segurança da carga, além de apresentar baixo impacto ambiental

O cenário das matrizes logísticas no Brasil está evoluindo, e a navegação tem conquistado maior representatividade. Com um mercado em expansão, a cabotagem cresce em média dois dígitos ao ano. Isso acontece pois o Brasil é um país com grande número de rios e extenso litoral, com mais de 14 opções de portos atendidos pela cabotagem. Além disso, cerca de 80% da população brasileira, e grande parte das indústrias, está localizada em até 200 km dos cerca de 8,5 mil quilômetros de costa litorânea.

Leia também

Com preços mais competitivos, sobretudo em distâncias a partir de 1.200 Km, a cabotagem se mostra uma opção logística vantajosa para empresas de todos os portes.

“Além de possibilitar redução de custos logísticos graças à menor ocorrência de acidentes e segurança da carga, o transporte também apresenta baixo impacto ambiental. Quando comparado a outros modais, chega a emitir até cinco vezes menos CO2, principal responsável pelo efeito estufa”, destaca José Roberto Duque, CCO da Mercosul Line, subsidiária do Grupo CMA CGM, líder mundial em navegação e logística, e que oferta cabotagem e serviços logísticos integrados.”Estamos aqui para mostrar aos clientes os benefícios e facilidades da cabotagem e como utilizá-la para poder potencializar os resultados logísticos de suas empresas. Todos são muito bem-vindos”, completa.

Logística integrada

Com três linhas de atuação – BRACO, PLATA e NEXCO, a Mercosul Line atende mais de 1000 cidades, conectando regiões de norte a sul do Brasil e também à Argentina e ao Uruguai. “Como um exemplo de sucesso, é importante destacar o mercado de Manaus e sua importância para o continente. Esse é o lugar onde a cabotagem se solidificou rapidamente e onde nós somos os principais fornecedores locais também”, afirma Duque.

A forma como a Mercosul Line possibilita a diversificação da cadeia logística das empresas gera ganhos ao diminuir riscos para a carga e custos associados a isso. “Hoje, a maior parte dos nossos clientes compra o serviço com uma porta envolvida (origem/destino). O cliente busca por serviços logísticos integrados (terrestre + marítimo), da planta/fábrica do vendedor até a localidade do comprador. O fato de termos outras empresas no Grupo CMA CGM com grande experiência de anos no ramo, nos habilita a oferecer uma ampla gama de opções customizadas de ponta a ponta aos nossos clientes, e oferecer novas soluções logísticas e de transportes, mais eficientes, e que respeitam cada vez mais as necessidades tanto das pessoas quanto do planeta, estando no centro da ambição do Grupo CMA CGM, representada por BETTER WAYS, nossa nova assinatura”, afirma Duque.

Você sabe qual tipo de mercadoria os navios porta-contêineres transportam durante a cabotagem? Descubra agora mesmo!

A cabotagem, que é o transporte por meio de navios entre portos marítimos de um mesmo país, é uma alternativa competitiva para o setor industrial que precisa escoar sua produção e reduzir o custo logístico dos contêineres.

Segundo Angelo Baroncini, diretor-presidente da Cia de Navegação Norsul, a adoção da cabotagem no país ainda é tímida.

“Hoje o transporte dos navios de cabotagem representa algo entre 10 e 12% da matriz de transportes”, explica. Para ele, um país com as proporções como as do Brasil deveria ter uma melhor distribuição na matriz de transportes, entre marítimo, ferroviário e rodoviário.

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) divulgou os dados estatísticos oficiais referentes à movimentação de mercadorias no primeiro semestre deste ano.

As exportações de milho vêm se destacando, principalmente através da navegação de cabotagem – transporte entre portos domésticos. São 39.432 toneladas no acumulado deste ano (janeiro a 17 de julho), contra 19 mil toneladas no mesmo período de 2002.

Grande parte das exportações por cabotagem tem como destino os Estados do Nordeste do Brasil. Por contar com tarifas mais baixas, o transporte marítimo de mercadorias para estados nordestinos substitui o rodoviário, quando se trata de longas distâncias, justificando assim a movimentação de cargas por navegação de cabotagem.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe