1. Início
  2. / Economia
  3. / Brasil se destaca ao entrar no top 3 países que mais recebem investimentos estrangeiros, totalizando mais de R$ 351,36 bilhões já investidos só em 2023
Tempo de leitura 3 min de leitura Comentários 0 comentários

Brasil se destaca ao entrar no top 3 países que mais recebem investimentos estrangeiros, totalizando mais de R$ 351,36 bilhões já investidos só em 2023

Escrito por Débora Araújo
Publicado em 10/07/2024 às 11:24
Brasil se destaca ao entrar no top 3 países que mais recebem investimentos estrangeiros, totalizando mais de R$ 351,36 bilhões já investidos só em 2023
Foto: CANVA

Os investimentos no Brasil continuam a crescer e o país se destaca ao entrar no top 3 dos destinos de aportes. Entre os setores que mais crescem está o agronegócio.

O Brasil se tornou o segundo país no mundo que mais recebe investimentos estrangeiros diretos, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Apenas no último ano, entraram US$ 64 bilhões de investimentos no Brasil, algo em torno de R$ 351,36 bilhões, com grande parte deste montante voltado para o setor de agronegócio.

Entenda o motivo dos investimentos no Brasil no setor de agronegócio

Nesse valor bilionário, estão incluídos processos de M&A, ou seja, fusões e aquisições. Para Leonardo Grisotto, consultor empresarial, chama a atenção o número de corporações dos Estados Unidos e da China. Grisotto é cofundador e sócio-diretor da Zaxo, boutique de M&A (Mergers and Acquisitions), empresa especializada em oferecer assessoria customizada a empresas interessadas e àquelas dispostas a serem vendidas.

Em sua avaliação, mesmo com a conjuntura global instável devido a conflitos bélicos, como o entre Rússia e Ucrânia e entre Israel e Hamas, no Oriente Médio, o mercado internacional de M&A está aquecido. Inclusive, justamente pela busca por protagonismo no cenário mundial é que Estados Unidos e China assumem a dianteira nesse movimento de investimentos no Brasil de fusões e compras de grupos locais. 

Segundo Grisotto, o Brasil é um mercado em potencial. Isso desperta o interesse de corporações desses dois atores geopolíticos, China e Estados Unidos. A tendência é a de se intensificarem movimentos de empresas norte-americanas e chinesas por fusões e compras em terras tupiniquins.

Empresas de amplo rol de atividades econômicas entram no radar. Agronegócio, setor de infraestrutura, como construção, saneamento básico e concessionárias de serviços públicos, e segmentos industriais, como o farmacêutico e outros, podem ser citados entre os principais, observa o sócio-diretor da Zaxo.

Principais setores a receberem investimentos no Brasil

De acordo com relatório divulgado em março pela consultoria PwC Brasil, em 2024 as fusões e aquisições no país devem crescer em relação ao último ano. Apenas no primeiro mês do ano, pelo menos 85 delas foram mapeadas pela PwC Brasil. Outro levantamento, da M&A Community, aponta outras 63 fusões e aquisições no Brasil, compiladas em um período entre 20 de março e 3 de abril último.

As organizações brasileiras dispostas a se colocarem na vitrine devem se preparar para uma eventual fusão ou aquisição. Nesse sentido, torna-se indispensável o trabalho de boutiques de M&A, como a Zaxo. A assessoria especializada aplica metodologia para preparar o negócio para a venda, melhorando a percepção de valor no mercado e ajudando inclusive no processo de incorporação ao comprador.

Segundo Grisotto, um processo de M&A envolve dois lados, o da corporação que age para comprar (buy-side) e o da empresa que se coloca para ser vendida (sell-side). Os dois lados devem possuir uma assessoria profissional e personalizada, para uma relação “ganha-ganha”.

Agronegócio no Brasil segue crescendo

O agronegócio tem papel fundamental no desenvolvimento da economia do Brasil e do Mundo. Com os investimentos no Brasil, o setor é responsável por vários produtos que chegam aos lares brasileiros, dos ingredientes para as refeições até a matéria-prima usada em roupas, móveis e combustíveis.

Além das atividades relacionadas ao campo, o agronegócio interage com outras esferas sociais e econômicas. Novas práticas, pesquisas, maquinários, tecnologias, e tantas outras inovações têm surgido a partir das necessidades e do avanço do setor.

A cada ano que passa, o agronegócio faz a diferença no dia a dia dos brasileiros. Apesar de números expressivos, assim como no ano anterior, em 2023, o PIB do agronegócio registrou uma queda de 2,99%.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Débora Araújo

Escrevo sobre energias renováveis, automóveis, ciência e tecnologia, indústria e as principais tendências do mercado de trabalho. Com um olhar atento às evoluções globais e atualizações diárias, dedico-me a compartilhar sempre informações relevantes.

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x