Menu
Início Em meio a tensões sobre elevações nos custos de vida, o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, assegura que não haverá aumento imediato no preço da gasolina e do diesel

Em meio a tensões sobre elevações nos custos de vida, o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, assegura que não haverá aumento imediato no preço da gasolina e do diesel

19 de abril de 2024 às 15:18
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Em meio a tensões sobre elevações nos custos de vida, o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, assegura que não haverá aumento imediato no preço da gasolina e do diesel
Foto: Divulgação/MJ

Diante das preocupações com o aumento nos preços dos combustíveis, o Presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, assegura que não há previsão de ajustes nos preços da gasolina e do diesel no curto prazo, apesar das recentes flutuações no mercado internacional de petróleo.

Em um momento onde o aumento dos preços do petróleo e as flutuações do dólar pressionam os custos de combustíveis globalmente, o Brasil recebe uma notícia relevante diretamente do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates.

Durante um evento em Brasília, Prates abordou as preocupações crescentes relacionadas ao custo da gasolina e do diesel no país, oferecendo um alívio temporário aos consumidores brasileiros ao descartar qualquer aumento iminente nos preços dos combustíveis.

Artigos recomendados

Presidente da Petrobras garante: sem aumento nos preços dos combustíveis por enquanto

Segundo informações da Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis, atualmente a gasolina está sendo vendida no Brasil com um preço cerca de 20% mais barato que a paridade internacional, enquanto o diesel está aproximadamente 10% abaixo da média mundial.

Apesar dessas diferenças, Jean Paul Prates reiterou que, por ora, a Petrobras não vê necessidade de ajustar os preços ao mercado internacional. Este anúncio vem em um contexto de incertezas econômicas e pressões inflacionárias, onde qualquer aumento nos combustíveis teria um impacto direto e amplo nos custos de transporte e, consequentemente, no preço final de bens e serviços.

Flutuações internacionais dos preços do petróleo

A decisão da Petrobras segue uma política de preços que busca equilibrar o mercado interno com as dinâmicas globais, sem seguir rigidamente as flutuações internacionais dos preços do petróleo. A garantia do presidente da Petrobras de que não haverá aumentos imediatos nos preços dos combustíveis traz um respiro para os brasileiros, especialmente em um momento de recuperação econômica pós-pandemia.

No entanto, a situação permanece sob vigilância, dado que fatores externos, como conflitos internacionais e políticas econômicas, continuam a influenciar os mercados de energia. Por enquanto, a promessa é de estabilidade, mas o cenário econômico global continua a exigir atenção e adaptações constantes por parte das autoridades brasileiras e da Petrobras.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x