ANP publica edital do Megaleilão da cessão onerosa e agita o mercado

ANP divulga edital

Depois da aprovação do MME, ANP lança o edital e os modelos de contratos de um dos leilões mais aguardados do mercado de óleo e gás

Enfim, depois de muitas negociações, o Ministério de Minas e Energia, aprovou ontem, sexta-feira (6/09), o edital e os modelos de contratos de partilha do leilão dos excedentes da cessão onerosa.
Essa foi uma excelente notícia para o mercado de óleo e gás que é o número 1 em pagamentos de impostos ao governo.

Os documentos deste edital já foram publicados  e vocês podem acessa-los aqui,eles trazem uma novidade, as empresas interessadas na aquisição dos campos na bacia de Santos que serão ofertados (Atapu, Búzios, Itapu e Sépia), poderão efetuar o pagamento dos bônus de assinatura, estipulados em R$ 106 bilhões, em  duas vezes sob a condição de adquirirem uma participação mínima da União, no excedente de óleo, de ao menos 5%.

O TCU aprovou as regras do leilão depois de longas negociações com o MME e segundo o edital da ANP as empresas tem até o dia 23 de setembro para informar o interesse nos ativos.

A cessão onerosa

O mega leilão da ANP é uma licitação que faz parte do acordo da cessão onerosa, por este acordo de 2010, Petrobras e União concordaram que a Petrobras pagaria pelo direito de explorar 5 bilhões de barris, do Pré sal, na Bacia de Santos. O excedente seria a parcela que seria leiloado e pertenceria á Petrobras, portanto a estatal brasileira terá que ser ressarcida dos investimentos já feito nos campos, visto que as reservas de petróleo se confirmaram bem mais altas que as previsões.

O leilão dos excedentes da cessão onerosa Um dos leilões mais aguardados pelo mercado, despertando o interesse da Petrobras e das petroleiras estrangeiras Total, ExxonMobil, CNOOC, BP, Shell e Petrogal, que participaram ativamente das discussões do pré-edital da licitação.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Click Petróleo e Gás.

Renato Oliveira

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)