Home > Sem categoria

A Petrobras não sairá de Macaé e investirá 19 bilhões na Bacia de Campos

Paulo Nogueira
por
-
28-03-2018 17:58:32
em Sem categoria
Macaé continuará sendo a Capital do Petróleo: Afirmou Petrobras ontem

Em evento que aconteceu na cidade no dia 27 de março para empresas de óleo e gás, Petrobras afirma que ela não sairá da cidade e ainda investirá pesado na infraestrutura dos municípios produtores

Petrobras acaba de sanar todas as dúvidas referentes a cidade de Macaé e o futuro dos investimentos na cadeia de óleo e gás na cidade, então apertem os cintos e segurem as emoções! Ela acaba de afirmar em evento que aconteceu na cidade que vai permanecer em Macaé firme e forte, além de um vultoso investimento de 19 bilhões de reais na Bacia de Campos ao qual, no qual o município está inserido e o setor de óleo e gás. A solenidade aconteceu no Hotel Royal Palace Macaé, no “Repensar Macaé”, evento com objetivo de procurar outras alternativas economicas na cidade, além do setor offshore

Sebastião Benedito Machado Martins, que o gerente de produção da parte Centro-Sul da estatal afirma que 35% da estocagem ficará no município, além de ressaltar o quão importante é a unidade de Cabiúnas e das duas termoelétricas sitiadas na cidade que suprem mais de 2 milhões de habitantes se for necessário, inclusive a ampliação da Termoelétrica do Vale Azul II, que vocês poderão mandar seus currículos na matéria aqui se quiserem.

Macaé é o sistema nervoso da Bacia de Campos

Evento Repensar Macaé – Palestrantes

Sebastião diz que a queda na produção é algo natural e previsto a muito tempo, já que o petróleo é um recurso finito, mas apesar disso, a Petrobras não deixará a cidade até porque ela fez várias descobertas interessantes nos últimos meses, como o pré-sal da Bacia de Campos que se mostra bem promissor e as tecnologias de revitalização, que ainda vão fazer a cidade ser umas das principais produtoras por muitos anos ainda.

Hoje em dia, há 4 Unidades Operacionais( UO’s) da Petrobras, 2 na Bacia de Santos e Duas na Bacia de Campos, a ideia é equilibrar a produção em todas, para que uma não produza muito mais do que as outras e com esta reorganização, ao ativos de Marlim Leste e Sul ficarão na rota do sistema nervoso de Macaé e as unidades que ficarão responsáveis serão o UO-RJ e UO-BC.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.