1. Início
  2. / Petróleo e Gás
  3. / A Ocyan realiza separação e transfere seus negócios de perfuração offshore para nova empresa, migrando suas cinco sondas
Tempo de leitura 3 min de leitura

A Ocyan realiza separação e transfere seus negócios de perfuração offshore para nova empresa, migrando suas cinco sondas

Escrito por Roberta Souza
Publicado em 05/04/2023 às 11:38
Offshore, dívida, investimento
Plataforma de perfuração da Ocyan. (Foto Divulgação Diário do Porto)

Dívida de companhia de serviços offshore cai de US$ 2,6 bilhões para US$ 300 milhões com separação do seu negócio de perfuração

A Ocyan, empresa de equipamentos e serviços offshore para óleo e gás, realizou na última semana, no Brasil, a transferência do negócio de perfuração para uma nova empresa, ainda sem nome, que receberá suas cinco sondas. Com isso, a companhia espera diminuir a dívida financeira da unidade de perfuração, que deve cair mais de 85%. Entretanto, o negócio de operação de plataformas, construção submarina, manutenção e serviços offshore permanecerá com a Ocyan.

A reorganização da empresa de serviços offshore se deu graças a uma recuperação extrajudicial, em que os credores propõem ou concordam com o processo logo de início e podem também realizar investimentos. O processo foi protocolado em 12 de dezembro no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) e homologado na última semana.

A operação será realizada agora na Justiça Americana, com prazo de conclusão de 45 dias. O plano será apresentado na corte de Nova York cumprindo com o regime do “Chapter 15? do U.S. Bankruptcy Code, para o reconhecimento dos impactos nos Estados Unidos. A nova empresa tem sido chamada de DrillCo e foi criada em Luxemburgo.

Dívida financeira da empresa de serviços offshore e novos investimentos

A reconfiguração da gigante de serviços offshore irá equacionar a dívida financeira da unidade de perfuração, que vai diminuir de US$ 2,6 bilhões para US$ 300 milhões. A Ocyan ainda divulgou que os credores vão transformar a dívida em capital e utilizar mais US$ 197 milhões para novos investimentos na operação. De acordo com o Microsoft Start, a companhia vai contribuir com parte do corpo executivo e técnico.

“Os detentores da dívida são fundos de investimento que compraram os títulos em meados de 2010 para financiar a construção das sondas. Esses títulos vão ser transformados em capital e a nova empresa vai ter um nível de endividamento muito baixo. Estávamos pagando uma montanha de dinheiro com juros, que a gente pode pagar como dividendo”, afirma o presidente da Ocyan, Roberto Prisco Paraíso Ramos.

A empresa brasileira de serviços offshore ficará com menos de 10% do capital do novo negócio

O quadro de acionistas da nova empresa será constituído pelos detentores de títulos da dívida lastreada nos ativos de perfuração, além da Ocyan, e do corpo executivo da nova companhia. Os sócios são fundos de investimento e investidores de Luxemburgo, que vão entrar com a maior parte do capital que é preciso para realizar a operação.

Conforme anunciou Ramos, apesar dos grandes investimentos que serão feitos, a empresa brasileira de serviços offshore ficará com menos de 10% do capital do novo negócio, mas vai manter um assento no Conselho de Administração. “Assim preservamos participação nos rumos da nova empresa”, justifica Ramos.

Roberta Souza

Engenheira de Petróleo, pós-graduada em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos

Compartilhar em aplicativos