A economia brasileira gerou 173.139 vagas de emprego com carteira assinada em fevereiro deste ano, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

vagas de emprego Frohlich

Trata-se do melhor resultado para meses de fevereiro desde 2014, quando foram criados 260.823  vagas de emprego formais. É o melhor saldo para esse mês em cinco anos. Resultado que sinaliza uma retomada consistente para 2019, avalia o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

As 260.823 vagas de empregos, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta segunda-feira, 25, pelo Ministério da Economia é resultado de 1.453.284 contratações no período contra 1.280.145 demissões. O salário médio de admissão no mês passado foi de R$ 1.559, alta real (já descontada a inflação) de 0,06% em relação ao mesmo mês do ano anterior. O salário de desligamento foi de R$ 1.718, redução real de 0,36% nessa base de comparação. “Esse número é uma demonstração de que as mudanças propostas para economia no governo Bolsonaro, que tratam de flexibilização, desburocratização e retirada de entraves, passam segurança para a economia real”, disse Rogério Marinho. O governo, contudo, tem enfrentado turbulências na articulação com o Congresso para a aprovação da reforma da Previdência, principal projeto na área econômica.

Atividades analisadas

Em fevereiro, 7 das 8 atividades analisadas pelo Caged registraram saldo positivo para criação de vagas de emprego. Os destaques são serviços, indústria de transformação e administração pública. A atividade de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca, por outro lado, registrou fechamento líquido de 3.077 vagas.

Saldo por setor

  • Serviços: 112.412
  • Indústria de transformação: 33.472
  • Administração pública: 11.395
  • Construção civil: 11.097
  • Comércio: 5.990
  • Extrativa mineral: 985
  • Serviços industriais de utilidade pública: 865
  • Agropecuária, extração vegetal, caça e pesca: -3.077.

Saldo por Região

  • Sudeste: 101.649
  • Sul: 66.021
  • Centro-Oeste: 14.316
  • Norte: 3.594
  • Nordeste: -12.441.

 

 

No recorte geográfico, 4 regiões apresentaram saldo de emprego positivo em fevereiro. Apenas o Nordeste foi na direção contrária.

Do total de vagas  de emprego criadas, 7.750 (4,5%) foram por meio das modalidade de trabalho intermitente ou parcial. Em janeiro, foram registradas 8.299 admissões e 3.953 desligamentos no chamado trabalho intermitente. O saldo ficou em 4.346. No mesmo período do ano passado, o resultado havia sido de 2,1 mil empregos. Criada por meio da reforma trabalhista, a modalidade permite jornada em dias alternados ou por horas determinadas.

No primeiro bimestre do ano, houve criação liquida de 207,4 mil vagas de emprego, 68,4 mil a mais ante o mesmo período do ano passado, quando o resultado era positivo em 139 mil, de acordo com o ministério. Por outro lado, o Brasil iniciou o ano com alta na taxa de desemprego para o nível mais alto em cinco meses, de acordo com os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para o secretário de Trabalho, Bruno Dalcolmo, é normal, estatísticamente, em momentos de retomada, o desemprego mostrado pela Pnad aumentar, uma vez que, segundo ele, um contingente antes classificado como inativo ou desalentado volta a ser contabilizados como “desempregado”, o que acaba elevando a taxa de desocupação. No dado mais recente da Pnad, referente ao trimestre até janeiro de 2019, o número de desalentados, ou a quantidade de trabalhadores que desistiram de procurar uma vaga, foi a 4,716 milhões, aumento em relação aos 4,706 milhões no trimestre até dezembro.

Falando nisso…Seis mil vagas de emprego e 1,3 mil vagas em cursos de qualificação são ofertadas no Mutirão do Emprego em SP

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Posted Under
Sem categoria