Menu
Início 5 versões exclusivas do Fiat Uno nunca comercializados no Brasil, mas que, ironicamente, um deles era produzido aqui

5 versões exclusivas do Fiat Uno nunca comercializados no Brasil, mas que, ironicamente, um deles era produzido aqui

25/05/2024 às 11:24
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Fiat Uno, Uno, Brasil
Foto: Reprodução Novo Varejo

Conheça as versões do icônico Fiat Uno que fizeram sucesso pelo mundo, mas que os brasileiros nunca tiveram a chance de dirigir

O Fiat Uno é um dos carros mais queridos e emblemáticos do Brasil, conhecido carinhosamente como “botinha ortopédica” e famoso por sua versatilidade e economia. No entanto, sua fama se estende além das fronteiras brasileiras, com várias versões especiais lançadas em outros mercados. Em comemoração aos 40 anos do lançamento mundial do Uno, confira cinco versões incríveis que nunca foram comercializadas no Brasil, incluindo uma que foi produzida localmente, mas jamais vendida por aqui, de acordo com o site Automaistv.

1. Uno Turbo i.e. (frente alta)

Apresentado em abril de 1985, o Fiat Uno Turbo i.e. foi um prenúncio do que poderia ter sido no Brasil. Equipado com um motor 1.3 turbo e injeção multiponto Bosch, o Turbo i.e. começou com 1299 cilindradas, mas logo foi atualizado para 1.301 cc devido às leis italianas que favoreciam carros com essa capacidade

Artigos recomendados
Foto: Automaistv

2. Uno Selecta

Muito antes do advento do câmbio automatizado Dualogic, o Uno já havia experimentado uma transmissão automática de verdade. Em 1987, foi lançado o Uno Selecta, uma versão equipada com câmbio CVT. Este Uno CVT era impulsionado por um motor 1.1 de quatro cilindros aspirado, com 58 cv. No entanto, devido à aversão às transmissões automáticas na época, a versão não durou muito. Após o Selecta, o Uno só voltou a ter uma transmissão automática com o Fiat Pulse.

Foto: Automaistv 

3. Fiorino Panorama

Ironia do destino, o Fiorino Panorama foi produzido no Brasil, mas nunca comercializado aqui. Diferente da versão utilitária conhecida dos brasileiros, o Panorama era uma variante com vidros nas laterais do baú, transformando-o em um veículo mais familiar. Na Europa, o modelo começou com duas janelas laterais e, após uma reestilização, passou a contar com quatro janelas em duas fileiras. Além dos vidros, havia espaço para mais três passageiros e um amplo porta-malas.

Foto: Automaistv 

4. Tipo Uno

Enquanto o Uno brasileiro pós-reestilização é conhecido como frente baixa, na Europa, ele quase se transformou em um mini Tipo. Remodelado em 1989, o Uno europeu ganhou uma frente mais baixa, com faróis levemente arredondados e um para-choque envolvente. A traseira também sofreu grandes alterações, adotando lanternas pequenas e baixas, visual similar ao do modelo brasileiro lançado quase 20 anos depois. A tampa traseira cresceu, ficando praticamente idêntica à do Tipo.

Foto: Automaistv 

5. Panda 4×4

Embora o Panda e o Uno aposentado compartilhem a mesma plataforma e vários componentes, o Panda 4×4 é uma versão que nunca chegou ao Brasil. Conhecido por sua robustez, o Panda 4×4 não é exatamente um Jeep Renegade no off-road, mas encara trilhas com facilidade. Ele possui um sistema eletrônico de bloqueio de diferencial, atuante em todas as rodas, e tração nas quatro rodas, permitindo superar obstáculos como um verdadeiro SUV. Disponível em versões diesel ou gasolina, ambos turbinados, o Panda 4×4 é um exemplo de versatilidade e resistência.

Foto: Automaistv 

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x