5 anos após o rompimento da barragem do Fundão, mineradora Samarco deverá voltar as operações no fim do ano

Roberta Souza
por
-
30-10-2020 15:13:36
em Economia, Negócios e Política
Samarco, mineradora, operações Mina da Samarco

Mineradora Samarco deve retomar as operações no final deste ano. A empresa recebeu o aval para voltar a operar no ano passado

A mineradora Samarco deve retornar as operações no fim deste ano, após quase cinco anos do rompimento da barragem de Fundão, em Bento Rodrigues em novembro de 2015. O ocorrido, considerado o maior desastre ambiental do Brasil, liberou uma avalanche de lama e resíduos de mineração, que matou 19 pessoas, destruiu casas e poluiu centenas de quilômetros de rios até o litoral. Com os reparos e indenização ainda em andamento, o empreendimento conjunto da BHP e Vale, estão se preparando para retomar as operações no final deste ano.

Veja ainda:

A previsão das operações permanecerá até o final deste ano, e será realizada após a implantação do sistema de filtragem de rejeitos e a conclusão das atividades de preparação do negócio.

A empresa destacou em nota que a restauração será feita primeiro na planta integrada no Complexo de Germano, em Mariana, região centro de Minas Gerais, e na planta de pelotização em Ubu, no Espírito Santo, e será feita de forma gradativa.

“Para a retomada das operações, a Samarco está implementando o sistema de filtragem de rejeitos, que possibilitará o empilhamento a seco de 80% do rejeito a ser gerado no processo produtivo. Os 20% restantes serão dispostos na Cava Alegria Sul, uma estrutura de formação natural rochosa e confinada que permite a contenção natural do rejeito de forma mais segura. Toda a água extraída com a filtragem será reciculada no processo produtivo tornando-o mais sustentável, apoiado em boas práticas de sustentabilidade”.

A mineradora teve suas operações paralisadas na época do rompimento e no ano seguinte do desastre, o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) suspendeu todas as licenças de funcionamento. Em seguida, a Secretaria Nacional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) determinou as licenças corretivas de funcionamento de todas as edificações do complexo.

Ano passado, a Samarco recebeu um aval para voltar a operar. Na ocasião, a mineradora informou que passava a contar não apenas com todas as licenças ambientais para o reinício das operações, mas que também esperava retomar as atividades usando tecnologias novas para o empilhamento de rejeitos

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos