VLI e Embrapa se unem para projeto de desenvolvimento do agronegócio com foco na inovação e sustentabilidade no setor

Ruth Rodrigues
por
-
04-05-2022 11:51:51
em Usina e Agronegócio
VLI-embrapa-agronegócio-sustentabilidade-inovação Foto: Fabiano Bastos




A parceria entre a VLI e a Embrapa irá possibilitar uma discussão maior sobre a sustentabilidade e a inovação no agronegócio e garantir uma expansão da produtividade no segmento, com foco no compromisso ambiental

A Embrapa e a VLI, companhia de soluções de logística, anunciaram na última quinta-feira (28/04) uma parceria voltada para o segmento do agronegócio. Dessa forma, as companhias irão desenvolver o projeto LabCerrado – Aceleradora de Agroinovação dos Cerrados – Desenvolvimento Sustentável Agroterritorial, que tem como foco principal a adoção da inovação e da sustentabilidade para um maior aproveitamento das áreas do agronegócio no território nacional, bem como expandir os olhares para o setor. 

LabCerrado é o mais novo projeto de inovação e sustentabilidade da VLI e da Embrapa para o crescimento do setor do agronegócio no Brasil

Após o anúncio do projeto LabCerrado – Aceleradora de Agroinovação dos Cerrados – Desenvolvimento Sustentável Agroterritorial, a VLI e a Embrapa destacaram que a parceria será realizada por meio de acordo de cooperação técnica e financeira ao longo de toda a iniciativa. Dessa forma, as empresas se juntarão para trazer novas alternativas e soluções viáveis para o crescimento do agronegócio com foco na sustentabilidade e na inovação com novas tecnologias sendo utilizadas dentro dessa cadeia produtiva. 

Além disso, a parceria tem como principal objetivo o desenvolvimento sustentável territorial em regiões de cerrado selecionadas dos estados do Tocantins e de Minas Gerais, em uma área cultivável potencial de 10 milhões de hectares. Com isso, a VLI fará um investimento total de R$ 4 milhões voltados para o desenvolvimento de novas tecnologias para a cadeia produtiva de grãos durante as safras anuais, bem como em pesquisa, desenvolvimento e inovação otimizada por condições de solo e clima para auxiliar em todo esse processo.

Assim, o gerente-geral de marketing da VLI, Diego Zanella, destacou a importância do projeto para trazer a inovação e a sustentabilidade para o ramo do agronegócio no Brasil e afirmou que “o LabCerrado extrapola as fronteiras de atuação convencional de uma empresa do nosso setor ferroviário, ao propor soluções para os desafios da produção agrícola nas regiões de influência do nosso sistema logístico. A capilaridade da nossa malha e a parceria com a Embrapa nos permitem alcançar uma série de territórios e atores do setor agropecuário, fazendo desta iniciativa um verdadeiro vetor de desenvolvimento econômico e social”.

Projeto de inovação e sustentabilidade promoverá o aumento na competitividade rural e na produção do agronegócio com foco no compromisso ambiental 

Segundo a Embrapa, o principal objetivo do LabCerrado é buscar um comprometimento ambiental nas produções do agronegócio, sem deixar de lado a procura por novas alternativas de produtividade. Assim, será criado um círculo virtuoso, que gerará renda para esses estados e promoverá a troca de conhecimentos, tecnologias e boas práticas agrícolas, por meio da troca de experiências e informações entre as empresas e os produtores rurais que serão beneficiados com o projeto. 

Todas as regiões que serão contempladas pelo projeto de inovação e sustentabilidade LabCerrado possuem um alto potencial para o aproveitamento do agronegócio. Dessa forma, o que o projeto busca é impulsionar essa produção da melhor maneira possível, em concordância com a agenda ambiental global. Com isso, será feita uma mobilização e engajamento dos produtores e demais agentes, como entidades e associações do agro, poder público, indústria, tradings, setor financeiro e outras empresas que possam contribuir para boas práticas dentro do agronegócio. 

O cerrado é um dos maiores biomas na produção de produtos do agronegócio e representa atualmente 55% da produção da carne brasileira e 49% do milho e da soja, os principais produtos de exportação no país. Assim, o desenvolvimento de um projeto voltado para essa região com foco na inovação e sustentabilidade trará uma série de benefícios para que o cerrado continue em crescimento no país.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.