Início Vietnã gastará valor inacreditavelmente salgado de US$ 368 bilhões para recuperar meio ambiente e mudar matriz energética para diminuir dependência do petróleo com uso de energia solar. Brasil pode passar pelo mesmo gasto se não mudar suas políticas!

Vietnã gastará valor inacreditavelmente salgado de US$ 368 bilhões para recuperar meio ambiente e mudar matriz energética para diminuir dependência do petróleo com uso de energia solar. Brasil pode passar pelo mesmo gasto se não mudar suas políticas!

14 de julho de 2022 às 09:15
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Vietnã gastará valor inacreditável e salgado de US$ 368 bilhões para recuperar meio ambiente e mudar matriz energética de modo a diminuir dependência do petróleo e carvão com uso de energia solar - Fonte da imagem: Pixabay
– Fonte da imagem: Pixabay

Investir em energia renovável e diminuição da dependência de petróleo fará a economia do Vietnã crescer ao menos 5% ao ano. 

O Vietnã, país localizado no sudeste asiático, conta com uma população de 100 milhões de cidadãos, é uma das nações mais vulneráveis quanto aos eventos climáticos e aumento do nível do mar com o descongelamento das geleiras. E, para garantir a segurança da população quanto a energia e matriz energética, é estimado que tenham que gastar mais de US$ 368 bilhões até o ano de 2040 com novos investimentos na área. 

 De acordo com analistas, o Estado não pode ser tímido quanto às suas decisões ambientais, e é crucial que realize uma mudança de sua política consumista. O mesmo serve para o Brasil, que vem investindo massivamente na mineração, petróleo e gás e está mais suscetível a variações de commodity.  

Artigos recomendados

Os valores foram revelados pelo Banco Mundial e mostram a extrema preocupação do país em atingir suas metas climáticas em breve, os investimentos de transição começaram tardiamente. Com a crise do petróleo, em que o barril apresentou acumulado exponencial de ao menos 120% ao ano, sofreram para a compra dos barris e mantimento dos sistemas logísticos. 

Investimento acima de 6% do PIB anual para obter resultados 

O Banco Central Mundial estima que o Vietnã terá que investir ao menos 6,8% de todo o seu PIB, Produto Interno Bruto anual, com a mudança da matriz energética para o uso de fontes de energia renovável e ambiental. 

Apesar do valor parecer elevado, o banco adverte que, se não houver nenhuma iniciativa do país, poderá comprometer até 14% de seu PIB até 2050 por negligência no passado. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 14 de julho, após uma análise de mercado.

O relatório mostra que o Vietnã precisa contar com caminhos detalhados para construir uma matriz energética sustentável e diminuir as emissões de índio de carbono sobre o meio ambiente.  Afastar a dependência da economia do carbono e das grandes indústrias é uma forma de preparar os cidadãos para o “novo mundo sustentável pós 2030” com a tentativa de descarbonização das grandes potências. 

Seguir um caminho sustentável permitirá que o Vietnã faça seu PIB crescer 5% ao ano 

O relatório compartilhado pelo Banco Central mostra que, ao seguir os caminhos mais sustentáveis e criar políticas inovadoras para incentivar o uso de energia solar e diminuição das emissões de dióxido de carbono, o Produto Interno Bruto do Vietnã crescerá ao mesmo 5% ao ano. 

“O Vietnã não pode ser tímido em relação às mudanças climáticas. Deve agir, e deve agir com ousadia”, disse Darryl J. Dong, gerente nacional interino para o Vietnã na International Finance Corporation. De acordo com Dong, a mudança não será algo fácil e barato. No entanto, é algo que todos os países terão que passar, obrigatoriamente, para continuar em um mundo globalizado e negociar com grandes potências. Não há mais como os governos escolherem em participar ou não da mudança estrutural energética. 

Ding terminou a entrevista ao dizer que o governo  não conseguirá financiar grande parte desta mudança de matriz energética e políticas ambientais. Deste modo, o setor privado deve contar com grande participação ao investir metade do valor necessário. 

Brasil pode ir para o mesmo caminho

A partir do ano de 2023, o governo brasileiro pretende começar a tributar, com ICMS, toda a energia solar que for produzida. Tendo isso em vista, aqueles que instalarem a partir do ano que vem, terão um incentivo a menos para fazer a transição energética. 

O Brasil vem investindo massivamente em petróleo e mineração, recursos não renováveis na natureza, e pode ter a sua economia prejudicada a longo prazo pela extrema dependência e possível diminuição de exportações. 

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes