Universitários em Uberlândia criam a primeira moto elétrica brasileira, que vai de 0 a 100 km/h de três a quatro segundos

Valdemar Medeiros
por
-
04-05-2021 16:34:19
em Logística e Transporte
Universitários - moto elétrica - Uberlândia Moto elétrica criada por brasileiros – Fonte: Globo esporte

Com o objetivo de participar de um evento na Espanha, universitários em Uberlândia criam a primeira moto elétrica de corrida brasileira que pode alcançar 150 km/h

Universitários em Uberlândia criaram a primeira moto elétrica de corrida e esse modelo irá representar o Brasil na MotoStudent, um evento que está na sua sexta edição e deve ocorrer na Espanha no mês de julho. No evento, os universitários devem desenvolver uma moto elétrica de competição e alto rendimento. A moto elétrica dos universitários de Uberlândia vai de 0 a 100 km/h de três a quatro segundos e pode alcançar até 150 km/h.

Leia também

Entenda sobre o projeto da moto elétrica dos universitários brasileiros

Os principais responsáveis pelo projeto da moto elétrica brasileira é a equipe de competição do Laboratório de Mobilidade Automobilística e Urbana (Lamau), Tadarida MotoRacing UFU, com apoio da Faculdade de Engenharia Elétrica e de outros universitários de outros cursos da Universidade Federal de Uberlândia. O idealizador da moto elétrica em Uberlândia é o estudante de Engenharia Mecânica Ruy de Sousa Alves.

De acordo com Ruy, a moto elétrica tem um potencial muito alto, que não pode ser explorado pelos estudantes pois estes tem suas limitações, porém o projeto é uma moto elétrica de competição, a parte estrutural dela foi desenvolvida com tecnologia de ponta com grande parte dos materiais vindos da China e outros países, fazendo com que o projeto consiga um alto rendimento.

Testes da moto elétrica dos universitários de Uberlândia

Antes de ir para o evento da Espanha, os universitários pretendem realizar dois testes em pista com piloto. O primeiro teste será realizado em Uberlândia, em uma pista de arrancada, que irá acontecer em cerca de dois meses.

O segundo teste acontecerá no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. De acordo com Ruy, temos um piloto, Niko Ramos, de São Paulo, que apesar de jovem compete há muitos anos. Ele irá vir para Uberlândia para o teste.

Valor investido no projeto

Com as dificuldades nas realizações do projeto, a equipe de universitários de Uberlândia se mobilizou para conseguir recursos com venda de água em semáforos, buscas por parcerias, rifas e diversas outras maneiras. E embora tenham arrecadado mais de R$ 120 mil, em 2 anos de trabalho duro, há uma possibilidade de a moto elétrica não ir para a competição espanhola.

De acordo com Ruy, os gastos estimados com transporte de ida e volta da moto para o evento e os custos com a logística de parte dos universitários e do piloto serão de cerca de R$ 40 mil. Segundo Ruy, os universitários estão impossibilitados de arrecadar os recursos de forma presencial devido à pandemia do Covid-19. Então, a alternativa que lhes resta é com apoiadores que podem fazer doações a partir de R$ 10 através desse link.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.