UFRJ e Prefeitura de Maricá assinaram ontem (29/07) contrato de segurança hídrica para garantir o direito aos serviços de saneamento básico e abastecimento de água na região

Flavia Marinho
por
-
30-07-2021 10:25:32
em Economia, Negócios e Política
ufrj - maricá - crise hídrica - saneamento básico - água Prefeitura de Maricá

Objetivo do contrato assinado entre UFRJ e Maricá é garantir o direito fundamental da população à água de abastecimento e a redução dos riscos decorrentes de inundação

A Escola Politécnica da UFRJ vai elaborar um estudo de segurança hídrica para o município de Maricá. O objetivo do projeto é dar suporte para garantir a eficiência municipal no exercício de sua competência relativa à prestação dos serviços de saneamento básico, em especial de abastecimento de água, minimizando, de forma emergencial, os impactos da estiagem no abastecimento de água para o município de Maricá e melhorando a operação das unidades de abastecimento existentes.

Leia também

O contrato entre a UFRJ e a Prefeitura de Maricá foi assinado ontem (29/7), em cerimônia virtual com a participação do prefeito Fabiano Horta, da presidente da Companhia de Saneamento de Maricá S.A. – Sanemar, Rita de Cassia Livermore, da reitora da UFRJ, Denise Pires, da diretora da Escola Politécnica da UFRJ, Cláudia Morgado, e do professor Paulo Canedo Magalhães, um dos coordenadores do projeto.

UFRJ vai resolver gargalo hídrico do município

Na cerimônia, o prefeito e a presidente da Sanemar destacaram a importância da parceria com a Escola Politécnica da UFRJ para resolver um gargalo hídrico do município. “É um processo estruturante moroso, mas precisamos construir soluções no curto prazo. Esse é o desafio dessa parceria e uma oportunidade de aplicação do saber universitário. Ter a UFRJ gerando um saber sobre uma deficiência fundamental é uma satisfação e um compromisso de trabalho para solução de questões hídricas e sanitárias da cidade nos próximos três anos e meio”, disse o prefeito Fabiano Horta.

O professor Paulo Canedo Magalhães fez uma apresentação sobre o projeto e assinalou que será um desafio muito interessante. “Vamos adotar várias soluções, usar a imaginação para criar dispositivos não corriqueiros justamente para mitigar a escassez e as inundações no período entre o fim da vigência da CEDAE e a entrada em cena da EGEA, quando poderão ser feitos grandes investimentos”, explicou.

A elaboração do estudo para a Prefeitura de Maricá será feita em seis meses e vai envolver a atuação de cinco professores da Escola Politécnica da UFRJ (Marcelo Gomes Miguez e Paulo Canedo de Magalhães, coordenadores do estudo, Osvaldo Moura Rezende e Virgílio Noronha Ribeiro da Cruz), de dois consultores externos, um doutorando, um mestrando e dois estudantes da graduação da Politécnica-UFRJ. Vale destacar que as ferramentas de modelagem hidrológica e hidrodinâmica são todas de desenvolvimento dos professores da própria Escola Politécnica da UFRJ.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe