Transpetro encomendará 13 navios a estaleiros até 2023

Transpetro

Visando atender a estabilidade da frota e o seu plano de negócios de 2019-2023, Transpetro irá contratar mais 13 navios

Segundo o plano de negócios da Transpetro, para o período 2019-2023, divulgado nesta semana, a empresa contratará 13 navios até 2023.
As embarcações serão uatro Suez com posicionamento dinâmico (DP) e dois MR (Medium Range) em 2021, três gaseiros e um Suez DP em 2022 e quatro Suez DP em 2023.

O regime das contratações serão pelo modelo de afretamento a casco nu, que dá ao afretador a posse e o uso dos navios por tempo determinado, o afretador terá o controle total podendo até escolher o comandante e a tripulação.
O Plano de Negócios da companhia para o período 2019-2023 prevê investimentos da ordem de R$ 4,1 milhões, totalizando uma alta de 5% em comparação com o plano de negócios anterior, que era de R$ 3,9 milhões.

Como fica a frota da Transpetro

A Transpetro, subsidiária e braço logística da Petrobras, possui atualmente 58 navios em sua frota e com esta nova encomenda pretende alcançar 2023 com o mesmo número em carteira.

O cálculo se deve ao fato de que, neste período, 14 navios sairão de operação por alcançarem o fim de sua vida útil ou contratos se findarão e o último navio do Promef será entregue.

Vale lembrar que no último dia 27/03, o Estaleiro Atlântico Sul (PE), entregou o Aframax “Garrincha”, e agora resta o último navio do Promef, o navio “Portinari”.
O Promef foi um programa lançado em 2004 de modernização e expansão da frota da Transpetro.

Os principais investimentos de acordo com o Plano de Negócios 2019-2023 serão relativos além do transporte marítimo, operações de terminais e de dutos.

O financiamento dos projetos virá da geração operacional de saldo de caixa, alienação de bens, financiamentos e receitas oriundas de venda dos navios, com fim de vida útil, como sucata.

Você viu que soldadores brasileiros foram selecionados para trabalhar na Construção naval da França ? Clique aqui e saiba e conheça este fato que orgulhou á todos na Construção naval !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)