MENU
Menu
Início Surreal! Japão cria robô com 4,5 metros de altura que pode ser operado por humanos e ainda se transforma em carro; o primeiro ‘autobot’ da vida real saiu do papel revolucionando tudo!

Surreal! Japão cria robô com 4,5 metros de altura que pode ser operado por humanos e ainda se transforma em carro; o primeiro ‘autobot’ da vida real saiu do papel revolucionando tudo!

4 de outubro de 2023 às 17:57
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Robô gigante desenvolvido no Japão
Foto: Divulgação

Startup japonesa desenvolve robô gigante inspirado em animes e jogos. O robô gigante no Japão possui 4,5 metros e pode atingir até 10 km/h quando se desloca.

A startup japonesa Tsubame Industries, sediada em Tóquio no Japão, revelou nesta semana seu robô gigante, chamado de ARCHAX. Este é um robô de 4,5 metros de altura, que pode ser pilotado por humanos e entrega um design parecido com os robôs Gundam da clássica franquia de animação japonesa.

Robô gigante no Japão faz homenagem ao dinossauro arqueopterix

Segundo o criador do projeto, o design do robô une as paixões dos japoneses por Anime, robôs, jogos e automóveis. O CEO da Tsubame Industries, Ryo Yoshida, afirma que queria muito desenvolver algo que dissesse ao mundo “ Isso é o Japão”.

Artigos recomendados

O país é muito bom com animações, robôs, jogos, e automóveis. Desta forma, achou interessante desenvolver um produto que pode comprimir todos esses elementos em apenas um. O robô gigante  no Japão foi chamado de ARCHAX, em homenagem ao dinossauro arqueopterix. Para aqueles que não conhecem, a franquia Gundam (com animações, jogos e mercadorias), é muito forte no país.

Embora não tenha grande expressão no ocidente, dentro do país asiático ela está entre uma das franquias que mais movimenta dinheiro no Japão. O robô gigante é capaz de atingir velocidades de até 10 km/h.

De acordo com a Tsubame Industries, o robô gigante conta com o corpo dividido em dois módulos: o torso, parecido com o de um humano, e a porção inferior com quatro rodas. Além disso, o ARCHAX possui um cockpit para o piloto e joysticks para condução. O robô gigante também conta com modo veículo e pode ser pilotado de forma similar a um carro.

Empresa aposta fortemente no robô gigante para futuros projetos

O CEO da Tsubame Industries aponta que o robô gigante pode apresentar várias funções comerciais, desde auxílio na indústria espacial até mesmo no resgate de pessoas em situações de desastre. O Japão é um país que aposta em produtos incomuns, como uma jaqueta com ar-condicionado.

Agora, um robô gigante de 4,5 metros funcional com corpo humanoide é uma novidade. Aqueles que curtiram o projeto e também amam robôs, com apreço especial pelos robôs humanoides tão populares no país asiático, como os Gundams ou EVAs, devem saber que o preço deste robô gigante não cabe no bolso de muitas pessoas. Com valor de US$ 3 milhões, o equivalente a R$ 15 milhões em conversão para a nossa moeda, o ARCHAX é um produto para entusiastas com muito dinheiro no bolso.

Robôs humanoides ganham destaque

A Fourier, empresa do setor de robótica sediada em Singapura, planeja concorrer com os grandes nomes do mercado e, para isso, seu principal carro-chefe é o robô humanoide GR-1, que planeja servir como assistente de reabilitação de pacientes. O GR-1 da Fourier é um robô humanoide que consegue carregar o impressionante peso de 50 kg. Essa capacidade pode ser atribuída ao seu design robusto, sobretudo aos atuadores de quadril.

O robô conta com alças de apoio em sua cintura para ajudar pessoas a se levantarem de cadeiras de rodas e camas. Recentemente, a empresa publicou um vídeo apresentando a linha de montagem do modelo, mostrando os processos de fabricação, como a criação de atuadores personalizados, o uso de impressoras 3D para componentes corporais e o teste dos movimentos manuais do robô.

A empresa planeja entregar unidades do modelo para os consumidores até o final deste ano. Tanto o Optimus quanto GR-1 ainda contam com um caminhar estranho, lembrando algumas das criações da Boston Dynamics, como o robô Atlas.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR