Subsea 7 fecha contrato com a Petrobras, para utilização de três embarcações a partir do ano que vem

Subsea7 – Petrobras – contrato Embarcação da Subsea 7/ Fonte: Site da Subsea7

A Subsea 7 ressalta que cada contrato com a Petrobras compreende um período firme de três anos e uma opção subsequente de um ano

A Subsea 7 anunciou uma grande concessão da Petrobras para novos contratos de taxas diárias de longo prazo para os navios de apoio a dutos (PLSV) Seven Waves, Seven Rio e Seven Sun. A empresa de serviços de instalação offshore disse ontem, terça-feira, que os contratos valem entre US$ 500 milhões e US$ 750 milhões no total. Cada contrato com a Petrobras compreende um período firme de três anos e uma opção subsequente de um ano. Leia ainda esta notícia: Subsea 7 contrata para vagas onshore e offshore no Rio de Janeiro

As embarcações que irão atuar em projetos da Petrobras

São novos contratos de day-rate de longo prazo para as embarcações do tipo: Pipelay Support Vessels (PLSVs): Seven Waves, Seven Rio e Seven Sun. Os novos negócios da Subsea 7 serão registrados em carteira no quarto trimestre de 2021 da companhia. Cada um deles compreende a um período de três anos com possibilidade de renovação de mais um ano.

O Seven Waves iniciará o novo contrato no primeiro trimestre de 2022; o Seven Rio no segundo trimestre de 2022; e o Seven Sun no terceiro trimestre de 2022. O período restante dos contratos atuais das embarcações Seven Waves e Seven Rio, da Subsea 7, com a Petrobras será transferido para o Seven Seas, que chegará ao Brasil em 2022.

A Subsea 7 possui grande parceria com a Petrobras

“Temos como propósito, gerar oceanos de valor. Por esta razão, ter parceiros de longaseven data como a Petrobras é chave. Esses novos contratos refletem bem nosso histórico de entrega de atividades de PLSV bem-sucedidas no Brasil, atingindo altos padrões de segurança e um forte desempenho operacional”, disse o Vice-Presidente da Subsea 7 Região Brasil, Daniel Hiller.

De acordo com a Subsea 7, esses contratos trazem ao Brasil e para o Rio de Janeiro uma contribuição para o aumento de oportunidades de emprego, apoiando no reaquecimento do mercado offshore, uma vez que as embarcações passarão a contar cada vez mais com trabalhadores brasileiros.

Confira ainda esta notícia: Subsea 7 mira novos contratos com setor promissor de óleo e gás

De acordo com Marcelo Xavier, vice-presidente da Subsea 7 no Brasil, a companhia, que atende ao setor de energia offshore, pretende assinar novos contratos no segmento de óleo e gás no Brasil. O anúncio foi feito pelo vice-presidente da Subsea 7 a Reuters, afirmando que vê mais dinamismo no setor, com o desenvolvimento de projetos por petroleiras, além da Petrobras.

A Subsea 7, empresa norueguesa de engenharia, construção e serviços submarinos, aguarda, para este mês, uma decisão final da petroleira Equinor, sobre o importante projeto no campo de Bacalhau, localizado na Bacia de Santos, o primeiro do pré-sal a ser desenvolvido por uma empresa estrangeira.

No início de 2020, a Subsea 7 fechou contrato com a OneSubsea, da Schlumberger, para o desenvolvimento de projetos para a infraestrutura submarina e ancoragem de plataforma em Bacalhau. Hoje, as duas companhias aguardam o sinal verde da Equinor para executar o projeto, cujas instalações poderão ocorrer em 2022 e 2023.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe