MENU
Menu
Início Setor de petróleo a todo vapor: Oceaneering fecha contrato de 5 anos com a Petrobras, no valor de até US$ 75 milhões em receitas durante a execução, para operação de drill pipe risers

Setor de petróleo a todo vapor: Oceaneering fecha contrato de 5 anos com a Petrobras, no valor de até US$ 75 milhões em receitas durante a execução, para operação de drill pipe risers

12 de outubro de 2023 às 09:58
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
petrobras - oceaneering - contrato
Foto: reprodução google imagens/portosenavios

A Oceaneering International garantiu um contrato com a gigante estatal brasileira de petróleo e gás Petrobras para a operação de sistemas de riser de tubos de perfuração (DPR)

A subsidiária integral da Oceaneering, Marine Production Systems do Brasil Ltda. conquistou um contrato de cinco anos com a Petrobras para a operação de três sistemas DPR existentes para apoiar operações de intervenção e completação, segundo o offshore-energy.

A Petrobras também tem a opção de adicionar um quarto sistema DPR, notificando a Oceaneering antes de meados de dezembro. O valor do contrato pode valer até US$ 75 milhões em receitas durante o período de contrato de cinco anos.

Artigos recomendados

Contrato entre Oceaneering e Petrobras

Nos termos do contrato, a Oceaneering continuará a fornecer à Petrobras serviços utilizando três sistemas DPR existentes com sistemas de controle de recondicionamento de instalação (IWOCS), juntamente com serviços de gerenciamento de projetos, engenharia e suporte.

A empresa substituirá os umbilicais dos sistemas existentes em 2024. Os umbilicais de substituição estão planejados para serem fabricados nas instalações da Oceaneering em Niterói, no estado do Rio de Janeiro.

As operações de campo sob o contrato deverão começar quando o contrato atual expirar ou 18 meses após a concessão. Se a Petrobras decidir adicionar um quarto sistema, a Oceaneering terá mais 18 meses para construir o sistema, que deverá ser alugado em junho de 2025.

Segundo o presidente e CEO da Oceaneering, Roderick A. Larson, “Estamos muito satisfeitos em continuar prestando serviços de DPR à Petrobras nos próximos cinco anos. Desde que conquistamos o contrato inicial em 2018, expandimos enormemente nossa presença no Brasil e alavancamos nosso portfólio de serviços e produtos em outras áreas do crescente mercado brasileiro”.

“Acreditamos que nosso forte desempenho no contrato original do DPR e nossa experiência em sistemas de controle e umbilicais para a indústria submarina foram elementos-chave para ganhar este contrato.”

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR