MENU
Menu
Início Saipem mantém o cronograma para venda de FPSO na Bacia do Espírito Santo em parceria com BW Energy

Saipem mantém o cronograma para venda de FPSO na Bacia do Espírito Santo em parceria com BW Energy

31 de agosto de 2023 às 23:22
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
A parceria entre a Saipem e a BW Energy reforça a intenção de ambas de maximizar o potencial de energia e impulsionar o crescimento econômico. O cronograma para a venda da plataforma FPSO na Bacia do Espírito Santo será mantido.
Fonte: OilNow

A parceria entre a Saipem e a BW Energy reforça a intenção de ambas de maximizar o potencial de energia e impulsionar o crescimento econômico. O cronograma para a venda da plataforma FPSO na Bacia do Espírito Santo será mantido.

A Saipem, empresa italiana de engenharia e construção, mantém nesta quinta-feira, (31/08), seu compromisso de vender um FPSO na Bacia do Espírito Santo, Brasil, em colaboração com a BW Energy. Embora a aquisição tenha enfrentado atrasos, a parceria visa assegurar a transferência do FPSO para a BW Energy até o final de 2023. A transação envolve um pagamento de US$ 73 milhões, marcando um passo estratégico na exploração de recursos de petróleo e gás na região.

Companhias reforçam parceria para venda de plataforma FPSO no Brasil

A empresa italiana de serviços de engenharia, perfuração e construção, Saipem, anunciou oficialmente que está comprometida com o cronograma planejado para encerrar o processo de desinvestimento relacionado a um FPSO que atualmente opera na Bacia do Espírito Santo, ao largo da costa brasileira. A colaboração com a BW Energy tem sido fundamental nesse empreendimento.

Artigos recomendados

Em um movimento estratégico, a Saipem está trabalhando em conjunto com a BW Energy para efetivar a venda do FPSO, visando otimizar a exploração dos recursos na Bacia do Espírito Santo.

Essa parceria visa uma transição suave e eficiente, garantindo a continuidade das operações enquanto o desinvestimento avança.

No cenário de desenvolvimentos recentes, a BW Energy finalizou a aquisição dos clusters Golfinho e Camarupim, um passo crucial que estabelece a base para a conclusão da aquisição do FPSO da Saipem.

Essas aquisições conferem à BW Energy maior controle sobre ativos de produção de petróleo e gás, permitindo a diversificação de oportunidades e a maximização do potencial a longo prazo.

Inicialmente programada para o primeiro trimestre de 2023, a conclusão da aquisição do FPSO sofreu atrasos devido a circunstâncias imprevistas.

No entanto, ambas as partes estão empenhadas em garantir que o cronograma seja cumprido.

A Saipem planeja transferir a propriedade e a operação do FPSO para a BW Energy até o quarto trimestre de 2023.

Dessa forma, a parceria entre as empresas segue com o mesmo compromisso firmado no início por ambas as partes.

Venda da plataforma FPSO envolve transação de US$ 73 milhões da BW Energy para a Saipem

A transação da plataforma FPSO na Bacia do Espírito Santo envolve o pagamento de US$ 73 milhões da BW Energy para a Saipem.

Essa quantia será dividida em parcelas correspondentes a diferentes etapas do processo, incluindo fechamento da transação Golfinho e pagamentos mensais subsequentes.

A estrutura financeira firmada entre as empresas reflete a confiança mútua nas projeções de benefícios e lucratividade resultantes dessa colaboração estratégica.

A Bacia do Espírito Santo representa uma região promissora para a exploração de recursos de petróleo e gás.

Com a combinação das capacidades da Saipem e da experiência da BW Energy, a região está posicionada para desbloquear seu potencial máximo, garantindo o fornecimento contínuo de energia e contribuindo para o crescimento econômico regional e nacional.

A colaboração entre Saipem e BW Energy no projeto FPSO na Bacia do Espírito Santo reforça a determinação de ambas as empresas em enfrentar os desafios do mercado de energia atual.

Ao superar atrasos e dificuldades, elas estão pavimentando o caminho para um futuro ainda mais produtivo na exploração offshore de petróleo e gás, consolidando parcerias estratégicas e impulsionando o crescimento industrial.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR