MENU
Menu
Início Preços não param de subir! Pela Terceira semana consecutiva gasolina tem seu preço aumentado chegando a R$ 5,88 por litro em alguns estados

Preços não param de subir! Pela Terceira semana consecutiva gasolina tem seu preço aumentado chegando a R$ 5,88 por litro em alguns estados

29 de agosto de 2023 às 20:35
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
gasolina, combustíveis, preço
Foto: reprodução Infomoney

Agência Nacional de Petróleo (ANP) registra aumento de 4% no preço médio do litro da gasolina pela terceira semana seguida

Pela terceira semana consecutiva, os consumidores brasileiros estão enfrentando um aumento nos preços dos combustíveis, principalmente da gasolina nos postos de abastecimento. De acordo com dados levantados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), o preço médio do litro da gasolina em todo o país subiu de R$ 5,65 para R$ 5,88, o que representa um aumento de 4% em uma única semana. Esse aumento ocorre em meio a uma sequência de aumentos e desafios no setor de combustíveis, de acordo com o site Notícias Automotivas.

Este aumento ocorre aproximadamente duas semanas após a Petrobras ter reajustado os preços nas refinarias. Na ocasião, o aumento foi de 41 centavos por litro, levando o valor para as distribuidoras a R$ 2,93 por litro. Essa alteração nos preços da estatal nas refinarias impacta diretamente nos valores cobrados pelos postos de combustível em todo o país.

Artigos recomendados

Variações de preço dos combustíveis por região do Brasil

Os valores divergentes da gasolina por região continuam acentuados. Na mais recente análise da ANP, os preços mais altos da gasolina foram encontrados, como é habitual, na região Norte do país. No Amazonas, o preço médio do litro da gasolina atingiu exorbitantes R$ 7,62. O estado de São Paulo também registrou um preço elevado, chegando a R$ 7,49 por litro. No Acre, a gasolina alcançou o valor máximo de R$ 7,48, seguido pelo Pará, onde o preço médio foi de R$ 6,94. Estados como Rondônia, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Bahia viram seus preços máximos se fixarem em R$ 6,89.

Impacto na distribuição de combustíveis e novas políticas de preços

Recentemente, a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis) alertou para restrições nas entregas de combustível em algumas bases de distribuição, embora tenha ressaltado que não há falta iminente de produtos para os postos de abastecimento. 

Vale destacar que este aumento de preços da Petrobras é o primeiro desde a implementação de sua nova política de precificação, anunciada em maio. Esta política eliminou a paridade de importação nas variações de cotações do petróleo e do dólar, introduzindo uma nova dinâmica que agora se reflete nas bombas de gasolina de todo o país.
À medida que a oscilação nos preços dos combustíveis continua a gerar discussões e preocupações entre os consumidores, o setor de combustíveis busca soluções para equilibrar a oferta e a demanda, mantendo a transparência na formação dos preços e garantindo que os consumidores não sejam penalizados em demasia pelo cenário econômico em constante mudança.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR