1. Início
  2. / Logística e Transporte
  3. / Porto Sudeste estabelece meta ambiciosa de descarbonização até 2033
Localização RJ Tempo de leitura 3 min de leitura Comentários 0 comentários

Porto Sudeste estabelece meta ambiciosa de descarbonização até 2033

Escrito por Corporativo
Publicado em 21/12/2023 às 17:46
PORTO SUDESTE
Foto: Rita Sousa Consultora de Comunicação

Compromisso sustentável no setor portuário

Em um movimento pioneiro no setor portuário, o Porto Sudeste, localizado em Itaguaí, RJ, definiu um objetivo ousado: a redução de 50,4% nas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) dos escopos 1 e 2 de suas operações até 2033, com base nos níveis de 2021. Este anúncio representa um marco significativo no combate ao aquecimento global e na adaptação às mudanças climáticas, refletindo um compromisso profundo com a sustentabilidade ambiental.

Ulisses Oliveira, diretor de assuntos corporativos e sustentabilidade do Porto Sudeste, destaca a importância deste passo: “O estudo de risco climático e a definição de metas de redução de GEE mostram o quanto estamos comprometidos com a estratégia ESG, que é o cerne do nosso plano de negócios. Estamos não apenas considerando os riscos climáticos e operacionais, mas agindo ativamente para mitigá-los.”

Iniciativas inovadoras e sustentáveis

O Porto Sudeste vem adotando diversas medidas para alcançar suas metas de sustentabilidade. Entre elas, está a substituição da gasolina por etanol, o uso de energia certificada de fontes renováveis, a implementação de energia fotovoltaica e a automação de equipamentos para eficiência operacional. Essas ações são parte de um esforço abrangente para incluir os escopos 1 e 2 em sua estratégia climática.

Além disso, o Porto é pioneiro na contratação da ferramenta da Rightship para medir as emissões de GEE do escopo 3, uma iniciativa inédita entre os terminais portuários do Brasil. “Enfrentar as emissões do escopo 3 é um desafio enorme, mas com a tecnologia da Rightship, podemos gerenciar e identificar oportunidades para diminuir nosso impacto ambiental”, acrescenta Ulisses.

Resultados e perspectivas futuras

Desde 2015, o Porto Sudeste vem monitorando suas emissões de GEE, o que tem orientado seus investimentos em tecnologia e otimização de processos. Em 2023, a empresa publicou um inventário completo de GEE, recebendo o Selo Prata do Programa Brasileiro GHG Protocol. As práticas sustentáveis já implementadas no terminal incluem o uso de equipamentos 100% elétricos e a reutilização de 90% da água de captação de chuva e tratamento de efluentes.

O Relatório de Sustentabilidade do Porto Sudeste, agora seguindo o modelo GRI, funciona como um guia para a estratégia organizacional da empresa, enfatizando a Materialidade, o Engajamento de Stakeholders e a Priorização de ODS.

Impacto operacional

O Porto Sudeste registrou um crescimento significativo em sua operação, com 6,9 milhões de toneladas de minério de ferro movimentadas no 3º trimestre de 2023, um aumento de 60% em relação ao ano anterior. Até setembro, o terminal já havia movimentado 19 milhões de toneladas, ultrapassando o recorde de 2020. A expectativa é de superar 20 milhões de toneladas em 2023.

Este compromisso do Porto Sudeste com a descarbonização e a sustentabilidade é um exemplo para o setor, mostrando como ações concretas e uma visão de futuro podem levar a um impacto ambiental positivo significativo.

Fonte: Rita Sousa – Consultora de Comunicação.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Corporativo

CPG Informes Corporativos é destinado a notícias sobre eventos, projetos e comunicados de empresas do Brasil e do mundo!

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x