Menu
Início Por que os porta-aviões dos Estados Unidos NÃO PASSAM PELO MAR DO SUL DA CHINA

Por que os porta-aviões dos Estados Unidos NÃO PASSAM PELO MAR DO SUL DA CHINA

11 de junho de 2024 às 15:31
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Por que os porta-aviões dos Estados Unidos NÃO PASSAM PELO MAR DO SUL DA CHINA
Os porta-aviões dos Estados Unidos evitam o Mar do Sul da China para evitar tensões com a China. Entenda as razões por trás dessa estratégia. Imagem: Productions Navy/Divulgação

Os porta-aviões dos Estados Unidos evitam o Mar do Sul da China para evitar tensões com a China. Entenda as razões por trás dessa estratégia.

O Mar do Sul da China é uma das áreas mais estratégicas do mundo. Mas você já se perguntou por que os porta-aviões dos Estados Unidos não passam por lá? Vamos explorar os motivos por trás dessa decisão estratégica e entender as complexidades geopolíticas e militares envolvidas.

O principal motivo é evitar aumentar as tensões com a China. Um porta-aviões não é apenas um navio, mas uma base militar flutuante, simbolizando grande poder. Se os EUA posicionassem regularmente esses gigantes no Mar do Sul da China, como a China reagiria? Provavelmente, seria visto como um ato provocativo, levando a confrontos militares ou crises diplomáticas graves.

Artigos recomendados

A China reivindica quase todo o Mar do Sul, marcada pela linha de nove traços, apesar de decisões internacionais contrárias

Enviar um porta-aviões poderia ser visto como uma ameaça direta à segurança nacional chinesa, levando a medidas agressivas. Além de considerações militares, há fatores diplomáticos e econômicos. A presença de um porta-aviões dos Estados Unidos poderia ser vista como uma escalada, minando esforços diplomáticos e prejudicando relações comerciais com a China e outros países da região.

Os porta-aviões são ativos valiosos e versáteis, necessários em vários pontos críticos globais. Concentrar muitos recursos no Mar do Sul da China poderia deixar outras regiões vulneráveis. A Marinha dos EUA precisa manter uma postura militar flexível e estratégica, garantindo a segurança de rotas marítimas internacionais e respondendo rapidamente a ameaças globais.

Manter um porta-aviões no Mar do Sul da China apresenta desafios logísticos significativos

Esses porta-aviões dos Estados Unidos exigem suporte extenso, incluindo navios de abastecimento, instalações de manutenção e portos seguros. A presença de bases militares chinesas e ilhas artificiais equipadas com mísseis avançados representa uma ameaça constante, tornando as operações arriscadas.

As disputas territoriais na região complicam encontrar portos amigos e bases de suporte confiáveis. Muitos países da região hesitam em se envolver na rivalidade entre EUA e China, dificultando a criação de uma rede de suporte necessária para operações sustentadas.

As operações de liberdade de navegação (FONOPS) são parte da estratégia dos Estados Unidos

Estas operações visam garantir que os oceanos permaneçam abertos e acessíveis a todas as nações, desafiando reivindicações marítimas excessivas. Os EUA realizam FONOPS regularmente, usando navios menores, como destróieres e cruzadores, que são mais manobráveis e menos provocativos do que porta-aviões.

A postura assertiva da China e a construção militar no Mar do Sul da China complicam as operações dos EUA. A China transformou recifes submersos em postos militares equipados com pistas de pouso, sistemas de radar e mísseis, aumentando as tensões e o risco de conflitos.

Porta-aviões dos Estados Unidos evitam o Mar do Sul da China para evitar escaladas, manter compromissos militares globais, superar desafios logísticos e contrapor a construção militar chinesa. A estratégia envolve um equilíbrio delicado entre evitar conflitos e manter uma presença militar crível. A situação continua a exigir engajamento diplomático apoiado por uma presença militar robusta.

Inscreva-se
Notificar de
guest
4 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
4
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x