1. Início
  2. / Uncategorized
  3. / Plataformas P-71 e P-72 acabaram de ser vendidas como ferro velho pela Petrobras
Tempo de leitura 2 min de leitura Comentários 38 comentários

Plataformas P-71 e P-72 acabaram de ser vendidas como ferro velho pela Petrobras

Escrito por Paulo Nogueira
Publicado em 30/08/2017 às 06:55
Ecovix está realizando o desmonte de unidades offshore

Unidades offshore que empregavam cerca de 10 mil pessoas no Rio Grande já estão sendo cortadas. Sindicato protesta

[supsystic-social-sharing id=’1′]Não é sensacionalismo por mais inacreditável que esta notícia possa parecer.  Inacreditavelmente, a Petrobras vendeu as unidades P-71 e P-72 para desmanche. As plantas, elaboração, grana investida tudo que foi comprado e incontáveis meses de trabalho, simplesmente estão se transformando em ferro fundido neste momento no estaleiro da Ecovix no Rio Grande do Sul. A empresa que está realizando os cortes é a Gerdau depois de vencer a licitação a pouco tempo atrás. Pedro Parente já vem sinalizando a algum tempo que tomaria esta decisão a fim de conter custos. Muitos protestas porque essas obras guarneciam trabalhos para cerca de 10 mil profissionais.

O Sindicato dos Metalúrgicos do Rio Grande e São José do Norte já estavam prevendo também essa “guilhotina misericordiosa” por parte da Petrobrás na indústria naval gaúcha.  Benito Gonçalves, que é presidente do sindicato local, diz que é uma verdadeira violação a nação e que está lesando diretamente trabalhadores, pais e mães de família no RS. O sindicato já entrou com uma ação judicial requisitando explicações que justificam este desmonte. Se o problemas era tecnologia para o reaproveitamento dessas unidades, por que a Petrobras não considerou a interesse da COSCO, empresa chinesa que estava desejando assumir essas plataformas e tocar o restante da obra.

Vejam o trecho retirado do site Petro Notícias

“Benito Gonçalves, mostra toda irritação ao falar sobre  este problema: “Há que se considerar toda qualificação desse pessoal, todo esforço para se transformar em metalúrgico e jogar a gente no lixo, junto com estas peças. Nada justifica utilizar um material já trabalhado para ser vendido como sucata”.

Esta decisão é o ápice do descaso da Petrobrás e do governo federal, através do Ministério das Minas e Energia, com o polo naval gaúcho. A estatal descontinuou uma série de encomendas que fez ao Estaleiro Rio Grande. A Gerdau levará todo material para alguma das suas usinas siderúrgicas localizadas na Região Metropolitana de Porto Alegre.” Fonte: Petronotícias

Inscreva-se
Notificar de
guest
38 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Tags
Paulo Nogueira

Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x