Petrobras: Historia, exploração do petróleo e seu papel na economia brasileira

Paulo Nogueira
por
-
18-10-2021 17:46:28
em Petróleo, Óleo e Gás
Petrobras historia e seu papel na sociedade

Deseja entender como a Petrobrás afeta o nosso país, e mais informações importantíssimas sobre ela? Continue lendo!

A Petrobras é uma petrolífera de economia mista, ou seja, apesar de ser controlada pelo governo, ela recebe investimentos privados. Ela trabalha com a prospecção e refino de petróleo, além de produção e alguns de seus subprodutos, como a Petrobras também se destaca no ramo tecnológico, especialmente quando falamos de exploração petrolífera.

A Petrobras é importante da economia brasileira em alguns aspectos Ela já chegou a ser responsável junto com outras empresas por mais de 10% do PIB nacional.

 Nos últimos tempos essa empresa vem sendo constantemente citada em diversas notícias e por diversos motivos, desde a possibilidade de sua privatização e outras questões relacionadas, por isso um antigo completo sobre sua história parece, no mínimo, justo.

Vamos mostrar também as modificações de aspecto político que ocorreram nesse mercado, que não podem ser ignoradas.

Qual a relevância econômica da Petrobras na economia brasileira?

Petrobras possui refinaras, centros de pesquisas e plataformas de extração de petróleo, além de gasodutos e oleodutos
Refinaria Petrobras. Fonte Jornal do Comércio

Dois aspectos fundamentais que precisam ser levados em consideração quando falamos da importância da Petrobras para a economia brasileira no geral.

O primeiro aspecto é relacionado ao tamanho, a potência e a importância dessa empresa para economia brasileira como um todo.

A Petrobras é uma das maiores geradoras de empregos no Brasil. Desde o trabalho petroleiro, pesquisa, conservação biológica e outras políticas que esta empresa acaba desenvolvendo por ser governamental, como o patrocínio a obras culturais como filmes e similares, a Petrobras desempenha um papel extremamente importante na economia brasileira.

Isso se tornou ainda mais real depois descoberta e exploração das reservas de petróleo no chamado pré-sal, que começou a gerar, desde sua descoberta, um aumento considerável na produção de petróleo no país

Além disso, diversas cidades no Rio de Janeiro no Espírito Santo recebem cotas de valores relacionados a essa operação, o que reforça os cofres públicos dessas regiões em projetos sociais de importância local,

Um exemplo disso é o projeto de renda mínima pela cidade de Maricá, que deposita uma quantia mensal de uma moeda local, que só pode ser utilizada na cidade, para todos cidadãos que moram há mais de 2 anos na cidade.

Além disso, é importante entender que, sob controle governamental, apesar dos investimentos particulares, a Petrobras pode ser utilizada para manter os valores dos combustíveis dentro de uma média, o que acaba se tornando extremamente importante para a composição de preços no Brasil.

No caso do Brasil, todo o sistema de transporte de cargas é amplamente dependente da malha rodoviária, ou seja, os custos associados de transporte de alimentos, remédios e tantos outros artigos de primeira necessidade para as pessoas em geral acabam sendo afetados pelo custo do combustível.

Finalmente a Petrobras também tem grande importância por ser uma das poucas empresas brasileiras destaque quando o assunto é desenvolvimento de novas tecnologias. 

No Brasil, pesquisa desenvolvimento não são assuntos que despertam o interesse de investidores, então acaba restando a empresas estatais criarem novas tecnologias e, por meio dessas tecnologias, trazer investimentos do exterior e gerar acordos comerciais interessantes.

 Ainda temos o fato de que a Petrobras é uma empresa lucrativa e que parte desse lucro é revertido aos cofres públicos. 

Um Brasil sem a Petrobras estaria muito mais sensível às variações internacionais no preço do petróleo, pois estaremos constantemente a mercê das mudanças no valor barril de petróleo, sendo que a maioria dos países reservas de petróleo parecidas com as nossas faz questão algum tipo de controle mais próximo desses valores, mantendo o preço dos combustíveis dentro de uma margem a atividade econômica no geral.

Vídeo: Qual a origem da Petrobras?

A Petrobras nasce de uma decisão política tomada logo depois da Segunda Guerra Mundial. Se você leu artigo sobre o petróleo, sabe que depois da Segunda Guerra Mundial o mundo percebeu a importância do petróleo e decidiu tornar sua exploração um dos negócios mais lucrativos do mundo

Nisso houve uma grande discussão no Brasil sobre como era mais coerente para o nosso país se posicionar a respeito do petróleo nacional.

Haviam duas opiniões divergindo nesse sentido: existiam os que acreditavam que deveríamos permitir a exploração do petróleo por empresas privadas, o que seria, basicamente, ficar à mercê de empresas internacionais, especialmente americanas.

E existiam aqueles que acreditavam que o monopólio estatal era a melhor opção.

Por meio de uma longa campanha, a decisão do monopólio foi mantida e em 1953, por lei sancionada pelo então Presidente Getúlio Vargas, a Petrobras foi instaurada.

Desde então a Petrobras foi responsável por todo o processo de extração e refino do petróleo no Brasil, sendo que a iniciativa privada só participava a partir do momento da venda atacadista. Ou seja, a Petrobras vendia para as distribuidoras de combustíveis e gás que repassavam para os postos de gasolina/empresas de venda de gás.

Os primeiros anos da Petrobras não foram tão positivos, sendo que seu primeiro presidente o americano Walter Link, precisou fugir do país, pois estava sendo acusado e jornalistas de estar fazendo um trabalho inadequado de propósito

Durante os anos do regime militar a Petrobras ampliou seus investimentos. Novos gasodutos e oleodutos, além de sua primeira subsidiária a Petroquisa que tinha seu foco na atuação de pesquisa petroquímica.

A Braspetro, segunda subsidiária da Petrobras, criada em 1973, foi responsável por encontrar Petróleo no campo de Majnoon, no Iraque, o que foi um dos maiores sucessos da empresa na época.

Depois de anos de exclusividade no Brasil, apenas em 1997, com o presidente Fernando Henrique Cardoso, a Petrobras começou a concorrer com empresas privadas na extração e refino de petróleo. Apesar disso, ela ainda continua sendo a maior empresa petrolífera do país, sendo que suas subsidiárias vem fazendo avanços consideráveis, especialmente dentro do campo tecnológico.

A mudança do pré-sal

entenda o desafio do Pré-sal, que a Petrobras superou e se tornou referência
Entenda a camada pré-sal. Fonte: Senado Federal

A mudança da Petrobras para o campo tecnológico começou no ano 2000, com a  PROCAP-3000 (Programa Tecnológico da Petrobras em Sistemas de Exploração em Águas Ultraprofundas). Em 2001 foi feita a concessão de exploração do chamado bloco BM-S-10, onde seria feita a primeira perfuração de pré-sal.

Para quem não viveu essa época, havia muito ceticismo da opinião pública em geral sobre os investimentos da Petrobras no Pré-sal, já que existia uma chance considerável de que todo esse investimento não desse em nada.

As respostas a esse ceticismo começaram em 2005, quando, além de alcançar a camada do pré- Sal, a Petrobras ainda comprou a Perez Companc Energía (PECOM Energía S.A.), segunda maior companhia petrolífera Argentina.

Em 2006 comemorando seus 53 anos, a Petrobras chegou a gerar a incrível autossuficiência de petróleo no Brasil, o que é considerável e extremamente interessante,pelos motivos já citados.

Alguns anos depois disso, as intensas acusações de corrupção governamental abalam a credibilidade da empresa, o que gerou problemas diversos em relação aos acionistas e similares. Depois disso, por meio de apoios e empréstimos, a empresa está em processo de se reerguer dessa última crise, embora não tenha perdido o poderio ou a relevância dentro do mercado nacional.

Curiosamente, nos últimos anos, mesmo com todo o descrédito inicial, os poços de petróleo que a Petrobras abriu no Pré-sal são responsáveis por cerca de 50% dos barris de petróleo produzidos no Brasil.

Em resumo, o pré-sal foi um ponto importantíssimo para a história da Petrobras, que se tornou a líder mundial nesse segmento de águas profundas e ultraprofundas, e ainda deu à empresa uma expertise tecnológica que lhe rendeu contratos internacionais interessantes.

Quais são os produtos produzidos pela Petrobras?

Pode parecer, pelo enfoque dado na parte de extração de petróleo até o momento, que a Petroras não trabalha tanto o refino e a produção do petróleo. mas isso nao é verdade! Nesse momento, a Petrobras conta com 13 refinarias e, embora tenha planos de vender uma boa parte delas ( como você vai conferir mais abaixo), ela ainda terá grande capacidade de produção de diversos produtos derivados do petróleo.

Esses são alguns dos produtos que a Petrobras vem produzindo:

  • Esses são alguns dos produtos produzidos pela Petrobras em suas diversas refinarias.
  • Gasolina
  • óleo básico lubrificante
  • Gás natural veicular.
  • Gás natural
  • O gás liquefeito de petróleo GLP
  • Solventes
  • Enxofre
  • Extratos aromáticos
  • Parafina coque verde de petróleo
  • Diesel não rodoviário
  • Diesel verana
  • óleo diesel marítimo
  • Bunker
  • Querosene de avião
  • Gasolina de aviação
  • Cimento asfáltico de petróleo
  • Asfalto diluído de petróleo

A questão da privatização da Petrobras

Assim como na sua criação, a Petrobras ainda é ponto de discussão de duas opiniões diversas, onde um ponto de vista valoriza a entrada de ativos estrangeiros no Brasil por meio da exploração petrolífera como uma forma positiva de acelerar a economia por meio da privatização, enquanto o outro lado continua acreditando no controle estatal total da empresa.

É interessante entender que, independente dessa divergência de opiniões, todos acreditam que a tendência da Petrobras é de crescimento, especialmente graças à sua liderança de exploração de petróleo de águas profundas e ultra profundas.

O movimento de privatização de empresas estatais não é exatamente uma novidade no Brasil. Nos anos 90 houve uma quantidade razoável de privatizações de empresas nos mais diversos ramos, dos bancos estaduais à empresas de distribuidoras de eletricidade e concessões de estradas, além da Vale do Rio Doce, que hoje se chama apenas Vale.

Nesse sentido, é sempre importante entender que, independente de quem controle a Petrobras, o governo ainda conta com a ANP ( agência nacional do Petróleo) que é o órgão responsável por autorizar e controlar a extração e comércio  dos combustíveis no Brasil. Ou seja, o mercado continua possuindo uma regulação.

Outro detalhe interessante sobre esse assunto é que, assim como em diversas questões relacionadas, as empresas, sejam elas públicas ou privadas, não “compram” os poços de petróleo.

 Esses poços estão sob um sistema de concessão, ou seja, o governo concede, por meio de contrato, os direitos de exploração do petróleo para a empresa por X anos, com uma série de responsabilidades por parte da empresa concedida, especialmente no caráter ecológico e social local.

É importante lembrar também que, geralmente, essas refinarias, poços de petróleo e outras atividades petroleiras acabam se instalando em cidades afastadas dos centros urbanos, se tornando peça chave da economia local. 

Por isso mesmo, o importante é que cada vez o setor petroleiro brasileiro desenvolva-se cada vez mais, gerando valor, empregos e impacto social positivo, sem abrir mão da sustentabilidade, que sempre foi uma das marcas da indústria petroleira brasileira.

Qual será o futuro da Petrobras?

Apesar de existirem algumas tendências apontando para o crescimento de energias alternativas para o futuro, o fato da Petrobras ser uma petroleira que já foi indicada como uma das mais sustentáveis e ainda termos ao nosso lado a expertise de biocombustíveis ( o Proálcool, criado em 1975 por Ernesto Geisel,  lançou a pedra fundamental para o que hoje se chamam de biocombustíveis).

Nesse sentido, é bem possível que, com o aumento consistente do preço do petróleo com seu rareamento, se até lá não for possível ter feito totalmente a conversão para outra possibilidade de combustível que não gere pegada de carbono, o uso de compostos vegetais para “fazer render” o petróleo, seja uma alternativa interessante para essa situação.

Lembrando também que, no caso de uma queda considerável no interesse econômico por petróleo para combustíveis, ele ainda tem diversas outras aplicações, e seria extremamente difícil que eles sejam todos desestimulados de uma vez.

Ou seja, a Petrobras tem um prognóstico extremamente positivo como empresa, podendo ser, inclusive, parte decisiva para a recuperação econômica do país depois de todos os prejuízos causados pela pandemia.

Um detalhe interessante, que anda sendo amplamente discutido, é a venda das refinarias por parte da gestão atual. Já foram vendidas cerca de 8 refinarias, e de acordo com o próprio site da empresa, onde essas vendas estão sendo comunicadas, existe uma justificativa para a venda das refinarias.;

Refnarias da petrbras sendo vendidas
Mapa da reorganização das refinarias Petrobras. Fonte: Petrobras

As refinarias que ainda permanecem com a Petrobras são:

  • REDUC ( Duque de Caxias/RJ)
  • RPBC (Presidente Bernardes/SP)
  • REVAP ( Henrique Lage/SP)
  • REPLAN ( Paulínia/SP)
  • RECAP (Capuava/SP)

As refinarias a serem vendidas para a inicativa privada são:

  • REMAM (Isaac Sabá/AM)
  • LUBNOR (Lubrificantes e derivados de petróleo do Nordeste. Fortaleza/CE)
  • RNEST (Abreu e Lima/PE)
  • RLAM ( Landulpho Alves/BA)
  • REGAP (Gabriel Passos/MG)
  • REPAR (Presidente Getúlio Vargas/PR)
  • SIX ( Superintendência da industrialização do Visto. São Mateus do Sul/PR)
  • REFAP (Alberto Pasqualini/RS)

De acordo com a empresa, essas vendas de refinarias vão fazer com que a empresa consiga focar na extração do petróleo, sua especialidade. Dessa forma, é importante entender que, na verdade, não é uma diminuição do poder da empresa e sim, uma reformulação estratégica de suas prioridades e a abertura de novos caminhos.

O que você achou deste artigo? Senti falta de alguma informação? Comente conosco suas impressões e vamos enriquecer ainda mais nosso conhecimento sobre essa empresa tão importante! 

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.
fwefwefwefwefwe