Início Petrobras consegue Licença Ambiental para dragagem do Porto da Imbetiba em Macaé

Petrobras consegue Licença Ambiental para dragagem do Porto da Imbetiba em Macaé

29 de dezembro de 2018 às 09:21
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Macaé porto dragagem Petrobras

Com a deliberação desta licença, a Petrobras poderá receber embarcações de maior porte e atuar até mesmo em áreas do pré-sal a partir de Macaé, fazendo a cidade retornar à disputa do mercado nacional de óleo e gás

Atualmente o Porto da Imbetiba, na cidade de Macaé e operado pela Petrobras, que opera em um calado na faixa entre 6 à 7 metros de profundidade, o que dá condições de algumas embarcações operarem e fazer atracações. Com a Licença Ambiental concedida esta semana, a estatal poderá elevar esta profundidade até 9,5 metros, dando novas possibilidades operacionais para o porto. Novas embarcações de maior porte poderão operar também na região depois que o empreendimento for concluído.

Entendam, isso é uma demanda da própria Petrobras para que mais embarcações atraquem no Porto da Imbetiba, consequentemente, trazendo mais desenvolvimento e entrada de recursos para Macaé.

A estatal mostra indicações claras de que deseja atuar mais forte no campo offshore e as cidades que compõem estas regiões produtoras, ainda estão no olho do furação da Petrobras, conforme relatou a própria estatal em março e que vocês poderão conferir na matéria aqui.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

O porto também servirá de apoio à operações do pré-sal a partir de 2019, fazendo a Macaé retornar a disputa do mercado nacional de óleo e gás. Tudo indica, tomando como base as operações da Petrobras, haverá uma concentração maior de embarcações e logística marítima.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Porto do Barreto e o embargo temporário

O Terpor( Terminal Portuário de Macaé) sofreu um embargo de uma organização ambiental paulista contra a construção do porto na cidade, empreendimento  geraria mais de 10 mil empregos na cidade e  começaria até o segundo semestre de 2019, entendam mais acessando a matéria aqui, aproveitem e assinem a petição também para reforçar a luta.

Autoridades regionais estão se articulando para que esta ação civil seja revertida, uma delas é o Vereador Maxwell Vaz, que mostra-se bem ativo e a frente de movimentos como por exemplo o “Macaé Porto Já”.

Relacionados
Mais recentes