Menu
Início Pela primeira vez, a Marinha do Brasil e a 4ª Frota dos Estados Unidos unem forças em uma operação naval conjunta com o porta-aviões USS George Washington

Pela primeira vez, a Marinha do Brasil e a 4ª Frota dos Estados Unidos unem forças em uma operação naval conjunta com o porta-aviões USS George Washington

15 de maio de 2024 às 14:57
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Pela primeira vez, a Marinha do Brasil e a 4ª Frota dos Estados Unidos unem forças em uma operação naval conjunta com o porta-aviões USS George Washington
Foto: IA/Representação

Em uma operação histórica, a Marinha do Brasil e a 4ª Frota dos Estados Unidos iniciam exercícios militares conjuntos com o porta-aviões USS George Washington, visando fortalecer laços e aumentar a interoperabilidade entre as forças navais, enquanto demonstram presença estratégica na América Latina.

Em um evento sem precedentes, a Marinha do Brasil (MB) e a 4ª Frota dos Estados Unidos iniciaram uma operação conjunta com o porta-aviões USS George Washington, simbolizando um marco na colaboração militar entre Brasil e Estados Unidos. A operação, denominada “Southern Seas 2024”, ocorre de 15 a 24 de maio, abrangendo a área marítima do Espírito Santo ao Rio de Janeiro.

O USS George Washington, um dos principais ativos navais dos Estados Unidos, é conhecido por sua capacidade de projeção de poder global e desempenha um papel vital nas operações internacionais e exercícios militares. A visita do porta-aviões ao Brasil não apenas reforça os laços de defesa entre as nações, mas também é vista, conforme especialistas, como uma estratégica manobra frente à crescente influência da China na América Latina.

Artigos recomendados

Forças navais e aeronavais dos Estados Unidos e da Marinha do Brasil realizarão uma série de exercícios

A China tem intensificado suas relações com países latino-americanos através de investimentos e cooperação em várias áreas, elevando as preocupações sobre sua presença naval e interesses estratégicos nas águas internacionais. A operação conjunta entre a Marinha do Brasil e a 4ª Frota dos EUA pode ser interpretada como uma resposta direta a essas atividades, marcando uma postura assertiva dos EUA na região.

Durante a “Southern Seas 2024“, as forças navais e aeronavais dos Estados Unidos e do Brasil realizarão uma série de exercícios destinados a melhorar a interoperabilidade e fortalecer a cooperação mútua. Além do USS George Washington, participam da operação o destroyer USS Porter, o navio de apoio logístico USNS John Lethal e o navio da Guarda Costeira dos EUA, SCGC James.

Exercícios refletem o compromisso contínuo da Marinha do Brasil com a diplomacia naval

Do lado brasileiro, as fragatas Independência e União serão mobilizadas, juntamente com aeronaves como UH-1 Ah 155b Super Cougar, AH-11B Wild Lynx e AF-1 Skyhawk. Esses exercícios refletem o compromisso contínuo da Marinha do Brasil com a diplomacia naval e sua capacidade de atuar como uma força de estabilidade na região.

A operação “Southern Seas 2024” é um exemplo claro da importância das relações militares e diplomáticas entre os Estados Unidos e o Brasil, destacando o papel vital que essas interações desempenham na manutenção da segurança marítima e no equilíbrio geopolítico na América Latina.

Inscreva-se
Notificar de
guest
3 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
3
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x