Usina de energia eólica da empresa espanhola Elecnor com 52 turbinas gigantes será construído na Bahia após investimento de 44 milhões

Valdemar Medeiros
por
-
30-04-2021 12:22:38
em Energia Renovável
usina - energia eólica- Bahia - investimento - turbinas Turbina gigante da Siemens Gamesa que será implantada em parque eólico da Bahia -Fonte: Siemens Offshore

Em mais um investimento no setor de energia eólica, a empresa Elecnor pretende construir novos parques de energia eólica em três regiões da Bahia

A Elecnor conquistou a construção de uma nova usina de energia eólica no estado da Bahia, que terá cerca de 52 turbinas e um investimento de 44 milhões de euros (aproximadamente 284 milhões de reais). Em especifico, os parques eólicos de Tucano, Araci e Biritinga que foram criados pela AES Brasil.

Leia também

Elecnor e a nova usina de energia eólica na Bahia

A Elecnor ficará responsável pela construção do Balanço da Usina (BOP), civil e elétrico, para a primeira fase da obra no investimento em energia eólica. O BOP é um termo geralmente usado para se referir a todos os componentes de suporte e sistemas auxiliares de uma usina. As operações que estão previstas no contrato incluem a fundação de 52 turbinas de 6,2 MW, que terá o fornecimento da Siemens Gamesa.

As turbinas de energia eólica que fazem parte do investimento serão construídas em torres de aço que chegam a 115 metros de altura e terão pás de energia eólica de 80 metros, formando uma circunferência de 170 metros de diâmetro. Elas são as mais potentes e maiores turbinas já instaladas nos investimentos no setor eólico no Brasil. O projeto tem previsão para ser concluído no ano que vem (2022).

Além da nova usina de energia eólica na Bahia, a Elecnor será responsável pela construção de outros sistemas e empreendimentos, onde estão inclusos 58 quilômetros de estradas internas; 76 km de rede aérea de média tensão a 34,5 KV e 45 km de linha de transmissão de 500 KV.

Energia eólica na Bahia

No setor de energia eólica, a Bahia gerou aproximadamente 12.590,21 GWh só no ano de 2020, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

No ano passado, o início das atividades de 17 novas usinas ajudaram o estado a se manter em primeiro lugar na produção de energia a partir de fontes eólicas no país. Pelo segundo ano consecutivo, o território baiano vem ocupando o primeiro lugar no ranking nacional de ambas as fontes renováveis. O governo do Estado tem trabalhado pesado para atrair investimentos que contribuem na consolidação do resultado.

Sobre a Elecnor

Com origens na Espanha, a Elecnor atualmente é uma das principais companhias globais em engenharia e construção de projetos e nos últimos anos tem feito vários investimentos em energias renováveis.

A Elecnor está presente em 53 países dos cinco continentes, e tem uma influência especial na América Latina, onde conta com 9 mercados estáveis. O Brasil, de todos os países, é o mais importante quando se trata de cifras de negócios, número de pessoas e investimentos, com aproximadamente 1.200 funcionários.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.