MENU
Menu
Início Omega Energia fecha a compra de 50% de complexo eólico na Bahia, por R$ 422,9 milhões

Omega Energia fecha a compra de 50% de complexo eólico na Bahia, por R$ 422,9 milhões

31/07/2021 às 19:01
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Complexo eólico – Bahia – Energia
Parque eólico/ Fonte: Capitalist

O acordo de compra do complexo eólico foi assinado com a EDF Renewables. O local tem capacidade instalada projetada de 181,5 megawatts

A Omega Geração e a EDF Renewables anunciam na última quarta-feira, 28 de agosto, a assinatura da aquisição de 50% do Complexo Eólico Ventos da Bahia 3 por R$ 422,9 milhões, dos quais R$ 196,6 milhões serão pagos em caixa e R$ 226,3 milhões representam endividamento líquido assumido pela compradora. Veja ainda: Petrobras assina contrato para venda de empresas de energia elétrica no Norte e no Nordeste

A compra do complexo eólico, no estado da Bahia

O Complexo Eólico Ventos da Bahia 3 está localizado em Mulungu do Morro (BA), com capacidade instalada projetada de 181,5 MW, possibilita o abastecimento de 387 mil residências ao longo de um ano e deve começar a operação comercial em janeiro de 2022. Ventos da Bahia 3 é uma expansão dos Complexos Eólicos Ventos da Bahia 1 e 2, nos quais Omega e EDF Renewables já são sócias desde o fim de 2020. EDF e Omega também dividem o controle do Complexo Solar Pirapora, em Minas Gerais.

A Omega acrescenta ainda que a aquisição também consolidará o interior da Bahia, onde já detém o Complexo Assuruá e as duas primeiras fases de Ventos da Bahia. Em 2022, a empresa prevê uma produção de energia de até 785 gigawatts-hora (GWh) e um lucro bruto de R$ 180 milhões, considerando a aquisição.

Grande capacidade na geração de energia

Em nota, o fundador da Omega Geração, Antonio Bastos Filho, disse que todos os países têm acesso à tecnologia de ponta para a produção de eletricidade através de complexo eólico e usinas solar, mas só o Nordeste tem o melhor vento do mundo de forma abundante.

Antonio diz que “Precisamos com urgência dedicar esforços para transformar a extraordinária oportunidade de ter a energia mais barata e limpa do mundo em prosperidade para milhões de brasileiros. Com mais essa aquisição do complexo eólico no estado da Bahia, continuamos a fazer nossa parte e reforçar o histórico compromisso da Omega com a região Nordeste e os Nordestinos”.

Confira ainda esta notícia: Construção de complexo eólico na Bahia prevê a contratação de 750 profissionais para execução das obras

A Statkraft Brasil iniciou a construção do complexo eólico Ventos de Santa Eugênia, em Uibaí, no estado da Bahia. Ao final do projeto, com inauguração prevista para 2023, a empresa vai mais que dobrar a capacidade instalada do país para 967 megawatts. Desde o início do projeto, já foram contratados mais de 200 profissionais. Estima-se que aproximadamente 750 pessoas serão empregadas nas obras, em todo o processo de construção. Existem atualmente 15 vagas abertas.

A estratégia de negócios da empresa no Brasil é triplicar sua capacidade de produção de energia renovável até 2025.  Com a construção do projeto, a Statkraft reforçou seu compromisso com a sustentabilidade e permitiu que as futuras gerações desfrutassem do crescimento e desenvolvimento da região.

Com isso, a empresa ampliará a oferta de energia renovável no Brasil, com o empreendimento do complexo eólico na Bahia, contribuindo para reduzir as emissões de dióxido de carbono do país e o ritmo do aquecimento global, pois o impacto da energia eólica no meio ambiente é menor do que a matriz tradicional.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR