MENU
Menu
Início O Chamado à Ação do Setor Elétrico na Transição Energética de Setores Econômicos Diversos

O Chamado à Ação do Setor Elétrico na Transição Energética de Setores Econômicos Diversos

22 de junho de 2023 às 05:50
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News

ONS conclama companhias de energia a participarem ativamente da transição energética em diferentes campos da economia

Luiz Carlos Ciocchi, diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), declarou na abertura do ENASE 2023 que é de suma importância que as partes integrantes do setor avaliem como podem auxiliar na transição energética da sociedade.

O Poder Verde do Setor Elétrico

No encontro nacional de protagonistas do setor elétrico (ENASE), um evento que celebra sua 20ª edição, Ciocchi enfatizou o papel crucial da transição energética. Segundo o diretor-geral do ONS, mais de 80% da energia gerada e consumida pelo Sistema Interligado Nacional (SIN) já provém de fontes renováveis, incluindo a hidráulica, eólica e solar. Ele ressaltou que o setor elétrico deve ampliar esse índice, mas sempre alinhado à contribuição para outros setores econômicos.

Artigos recomendados

A gestão do ONS vem incorporando práticas de sustentabilidade de maneira estruturada ao longo dos últimos três anos. Tal iniciativa culminou na formulação da política ASG+, que tem como pilares o ONS+ Verde, ONS+ Humano e ONS+ Social. Durante a elaboração dessas diretrizes, a importância da transição energética foi amplamente discutida, sublinhando-se que as ações do setor devem sempre levar em conta os impactos de suas decisões.

O Papel da Equidade Social na Transição Energética

“Comemoraremos 25 anos de ONS neste ano. Temos orgulho do trabalho que realizamos e olhamos com atenção para o futuro. Atualmente, a transição energética é um tópico bastante discutido, e o Brasil já se destaca nessa área. Nossa análise no ONS indica que o setor elétrico precisa priorizar a busca pela equidade social em suas ações. Caso contrário, não estaremos entregando à sociedade brasileira o melhor que podemos”, declarou Luiz Carlos Ciocchi.

Este cenário instiga os agentes do setor elétrico a ponderarem sobre como podem contribuir para a sociedade e identificar quais setores podem receber apoio das empresas de energia em seus respectivos processos de transição energética. Ciocchi frisou que os profissionais do SEB mantêm uma comunicação direta com representantes de áreas como transportes, mineração e outros segmentos eletrointensivos.

Desafios e Perspectivas para o Futuro Energético

“Considero que identificar maneiras de fornecer contribuições efetivas a empresas e segmentos em processos de transição energética é um dos maiores desafios para todos nós do setor elétrico. Temos, sem dúvida, mais questões a resolver e conquistas a realizar. Porém, nossa atenção também deve estar focada nisso: como ajudar outros setores em suas transições”, concluiu Ciocchi.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR