MENU
Menu
Início Novo motor hipersônico mais poderoso do mundo atinge 20.000 km/h, é capaz de dar a volta ao mundo em duas horas e promete mudar as regras do jogo na aviação global

Novo motor hipersônico mais poderoso do mundo atinge 20.000 km/h, é capaz de dar a volta ao mundo em duas horas e promete mudar as regras do jogo na aviação global

3 de abril de 2024 às 19:54
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
motor - hipersônico - motor hipersônico - volta ao mundo - motor mais poderoso do mundo - aviação - china - chineses
Revolução na aviação: novo motor hipersônico chinês, atingindo 20.000 km/h, que redefine a engenharia global, prometendo viagens ao redor do mundo em apenas 2 horas

Revolução na aviação: novo motor hipersônico chinês, atingindo 20.000 km/h, que redefine a engenharia global, prometendo viagens ao redor do mundo em apenas 2 horas

Imagine cruzar continentes em menos tempo do que leva para assistir a um filme. A China anunciou um marco revolucionário na aviação que desafia os limites do possível: o desenvolvimento de um motor de avião hipersônico capaz de atingir a inédita velocidade de Mach 16.

Além de prometer transformar a aviação militar, esse novo motor promete revolucionar o transporte aéreo comercial, possibilitando viagens ao redor do mundo em meras duas horas. Este marco tecnológico, confirmado pelo South China Morning Post, é um salto notável desde o início do projeto em 2018, segundo detalhes publicados no Chinese Journal of Propulsion Technology.

Artigos recomendados

O motor hipersônico mais potente do mundo

Este avanço não veio do nada. O South China Morning Post destaca o motor capaz de alcançar 20 mil km/h, classificando-o como “o motor hipersônico mais potente do mundo”. A dualidade de sua funcionalidade impressiona: até Mach 7, aproveita a detonação rotativa para máxima eficiência; acima disso, transiciona para a detonação oblíqua, garantindo estabilidade e desempenho excepcionais.

Aprofundando-se na mecânica do novo motor hipersônico

Aprofundando-se na mecânica deste avanço, o motor opera em dois modos distintos. Inicialmente, até a marca de Mach 7, ele utiliza a detonação rotativa – um método já conhecido, mas eficaz. Ultrapassando essa velocidade, entra em cena a detonação oblíqua, um avanço que promete estabilidade inigualável em velocidades extremas.

Essa capacidade de alternar entre modos, aperfeiçoada pelos engenheiros chineses, não só demonstra a versatilidade do motor, mas também o potencial de revolucionar a indústria aeronáutica.

Um futuro a Mach 16: o que isso realmente significa para o mundo?

O impacto de tal tecnologia na aviação é imenso. A China, ao dominar essa fronteira tecnológica, posiciona-se para liderar o mercado global de aeronaves hipersônicas. Além do óbvio interesse militar, as implicações para o transporte de mercadorias e passageiros são vastas. Imaginar uma entrega global quase instantânea ou viagens intercontinentais em tempo recorde não é mais ficção científica, mas uma possibilidade iminente.

Este desenvolvimento não apenas redefine o conceito de proximidade e acessibilidade global, mas também destaca a posição da China como um gigante tecnológico inovador. À medida que nos aproximamos da realização dessas viagens ultrarrápidas, o mundo observa, esperançoso e maravilhado, o próximo capítulo na história da aviação.

Inscreva-se
Notificar de
guest
Seus comentários são moderados antes de serem aprovados ou não! Portanto, estão proibidos os seguintes termos: palavras de baixo calão, ofensas de qualquer natureza e proselitismo político. A infração destas regras ocasionará na impossibilidade de comentar e até mesmo exclusão de seu cadastro. Seus comentários, perfil e atividades são vistos por MILHÕES DE PESSOAS, então aproveite esta janela de oportunidades e faça seu cadastro aqui ou faça login com suas redes sociais.
48 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Valdir pereira
Valdir pereira
Visitante
4 de abril de 2024 18:22
Pra serve uma velocidade dessa não dá nem pra curtir as paisagens só se for pra comercial
Dan
Dan
Visitante
Responder a  Valdir pereira
4 de abril de 2024 20:32
Em uma velocidade dessa prácticamente não dá nem para viver kkkkkk, a força G aumenta de mais
Marco
Marco
Visitante
Responder a  Dan
5 de abril de 2024 20:11
Não, não aumenta. Vc está confundindo velocidade com aceleração.
Tiago
Tiago
Visitante
Responder a  Marco
9 de abril de 2024 06:46
Antes de alegar algo deve se informar a respeito, me diz qual é a unidade de medida da aceleração? E qual é a unidade de medida da gravidade ? Inclusive não é força da gravidade é aceleração da gravidade.
Marcelo
Marcelo
Visitante
Responder a  Dan
7 de abril de 2024 11:55
Se informa melhor amigo. Se o salto for progressivo numa cabine pressurizada ou todo avião pressurizado, não há problemas!
Pipipopo
Pipipopo
Visitante
Responder a  Valdir pereira
6 de abril de 2024 08:30
Amigo o ser humano nao aguenta essa velocidade isso será usado em bombas nucleares
Rossano
Rossano
Visitante
Responder a  Pipipopo
7 de abril de 2024 09:18
Não existe velocidade que o ser humano não “aguenta” desde que a aceleração não seja muito rápida.
Ronaldo Flyer
Ronaldo Flyer
Visitante
Responder a  Valdir pereira
7 de abril de 2024 12:05
Não sou entendido no assunto mas o que vai ter de alienígena querendo ponto de avião pela galáxia após esse lançamento . Terceirização garantida!
Georges anderson
Georges anderson
Visitante
Responder a  Valdir pereira
8 de abril de 2024 19:53
Transporte de mercadoria ou mais provavel militar
Paulo Ribeiro Pereira
Paulo Ribeiro Pereira
Visitante
Responder a  Valdir pereira
9 de abril de 2024 07:23
Quer curtir paisagens viaja de bicicleta
Eduardo Cruz
Eduardo Cruz
Visitante
4 de abril de 2024 19:18
O problema é o avião. Com o concorde a fuselagem lá chegava a mais de 100 graus, a mach 2. Deverá ser todo de titânio aí vai ser inviável financeiramente. Notícia só pra interter.
José maluco
José maluco
Visitante
Responder a  Eduardo Cruz
7 de abril de 2024 15:56
“internet”, essa palavra não existe na língua portuguesa.
José maluco
José maluco
Visitante
Responder a  Eduardo Cruz
7 de abril de 2024 15:57
“Interter”, essa palavra não existe na língua portuguesa.
Georges anderson
Georges anderson
Visitante
Responder a  Eduardo Cruz
8 de abril de 2024 19:55
Verdade essa noticia e mais pr fixar a atençao de muitos
Adevanio Melo
Adevanio Melo
Visitante
4 de abril de 2024 21:05
Aviação comercial? Ninguém sobrevive a força G gerada com essa velocidade fora a alta temperatura causado do atrito com o ar.
Marco
Marco
Visitante
Responder a  Adevanio Melo
5 de abril de 2024 20:15
Velocidade não gera força G, aceleração sim.
Johnny
Johnny
Visitante
Responder a  Adevanio Melo
7 de abril de 2024 06:23
Lembra do top gun 2. Aceleração cria força G. Caças subindo com aceleração máxima para cima p escapar da montanha. Velocidade em linha reta não cria força G. Lembra quando os pilotos desmaiam subindo nos filmes com máxima de aceleração.
Joaquim Paulino Leite
Joaquim Paulino Leite
Visitante
4 de abril de 2024 23:19
Artigo ridiculo. Só de combustivel gasto esse aviao seria inviavel economicamente. Além do mais como citaram outros comentaristas que liga seria usada para construir tal avião, como os sipostos passageiros resistiriam à força G, acho que nao passa de pura propaganda sem utilidade alguma
Edecir Gomes
Edecir Gomes
Visitante
Responder a  Joaquim Paulino Leite
5 de abril de 2024 14:05
Vai ser com energia solar não gasta compostivel 🤣🤣🤣🤣 a fuzilage para não pesar alumínio e plástico kkkk
Marco
Marco
Visitante
Responder a  Joaquim Paulino Leite
5 de abril de 2024 20:18
Força G… É só restringir as acelerações e manobras!
Sergio
Sergio
Visitante
Responder a  Joaquim Paulino Leite
8 de abril de 2024 20:32
Falou o engenheiro de p**** nenhuma rsrsrs
Luiz g
Luiz g
Visitante
5 de abril de 2024 01:31
Vocês realmente acham que depois de tudo que já inventaram, esses chineses não sao capazes de desenvolver cabines que diminuam a força g interna? Comercial é bem difícil mas militar com certeza será viável. O amigo Eduardo que diz que a notícia é só para ENTRETER, deveria aprender a falar o PORTUGUÊS antes de querer debater FÍSICA.
Paulo Nogueira
Paulo Nogueira(@petroleo)
Responder a  Luiz g
5 de abril de 2024 03:50
Por favor, sem ofensas aqui no blog! Debates devem ser feito com respeito para não se tornar terra sem lei, como é hoje nas redes sociais. Tudo bem?
Última edição em 12 dias atrás por Paulo Nogueira
Bruno Sassaki
Bruno Sassaki
Visitante
Responder a  Paulo Nogueira
7 de abril de 2024 16:11
Kkkkkkkkk vcs aqui são muito engraçados….kkkkkkkk
Ulisses Mayo
Ulisses Mayo
Visitante
Responder a  Luiz g
6 de abril de 2024 20:30
Colega “especialista” em física, desde quando velocidade gera força G?????
Arthur
Arthur
Visitante
5 de abril de 2024 05:58
Quero ver manter esta velocidade por 2 horas. A quantidade de combustível que deve ter e o payload ainda vai ser pequeno. Tecnologia útil para míssil. Na aviação comercial vai demorar muito tempo. Várias décadas.
Edecir Gomes
Edecir Gomes
Visitante
5 de abril de 2024 14:07
Eu particularmente já ouvi falar nesse projeto, motor a energia solar, fuselagem, alumínio, plástico, e fibras, semelhante o do Filme Madagascar kkkk😃😃😃😃
Claudio
Claudio
Visitante
5 de abril de 2024 18:17
Que isso… Aí já e quase a velocidade da luz kkkkk, o avião ia desintegrar no ar com essa velocidade kkkk
Bruno Sassaki
Bruno Sassaki
Visitante
Responder a  Claudio
7 de abril de 2024 16:13
Nada a ver…. ! A velocidade da luz é 300 mil km por segundo… ! Esse avião ✈️ só chega a 20 mil
Sergio
Sergio
Visitante
Responder a  Bruno Sassaki
8 de abril de 2024 20:35
20 mil por hora e n por segundos.
Renato Borges Teixeira
Renato Borges Teixeira
Visitante
5 de abril de 2024 19:29
As pessoas também achavam que um ” veículo” pesado nunca poderia voar, por causa da força da gravidade e do ar difícil em certas altura. Hoje…
Míssil march16
Míssil march16
Visitante
5 de abril de 2024 21:27
Pessoal, o importante agora é a evolução aeronautica. Está em estudo o motor. A viabilidade aerodinâmica de futura aeronave ou missil levará tempo. A questão é o uso militar catastrofico, como seria uma defesa antiaérea?
Gilberto Vicente de Souza
Gilberto Vicente de Souza
Visitante
6 de abril de 2024 02:03
A notícia fala só do motor mas não do avião. Chegar ao motor mach 16 é uma grande façanha mas é só metade do desafio. Vamos ver se chegarão ao avião que consiga voar nesta velocidade. E quando.
José Herbert
José Herbert
Visitante
6 de abril de 2024 07:38
Utilizado em armas o inimigo não terá tempo de reação
Marcelo
Marcelo
Visitante
6 de abril de 2024 10:14
Essa matéria tá parecendo propaganda paga pelos Chineses 😂😂😂 e esse sistema de motor o BlackBird SR71 o Pratt & Whitney J58 já usava nos anos 70, e uma coisa e ter o motor outra bem diferente e ter a aeronave e materiais que resistam essa velocidade, fosse assim os americanos já teriam utilizando os Motores do Lockheed SR71 os Pratt & Whitney J58 em aviões comerciais lembrando também que um dos maiores desafios é o ruído pra uso em aeroportos e a quebra da barreira do som que também causa danos nas edificações das cidades.
Léo
Léo
Visitante
6 de abril de 2024 12:06
Enquanto muitos reclamam por motivos que nem entendem , só pq foi chinês que fez , os chineses continuam pesquisando e fabricando maravilhas imunes a críticas de inúteis, seguindo em frente prontos para dominar
jose diniz
jose diniz
Visitante
6 de abril de 2024 21:50
a briga sobre velocidade,só gera interesse para países,que fabrica bomba atômica,com pensamento em querer destruír quem eles não gostam com rapidez sem poder se defender,pra isso sim vai servir,e para destruir o mundo mais rápido com menos tempo que pena ,só Deus pra nus salvar disso.
Vanzinho
Vanzinho
Visitante
7 de abril de 2024 06:51
O objetivo é superar o míssel da Rússia “SATÔ daí a China entra no mesmo patamar tecnológico Russo. Possivelmente a amizade entre os dois fez sucesso! Parabéns aos únicos que possuem esses mísseis para dizimar toda a vida na terra. Espero que algum alienígena leia esse POST e põe fim nessas desgraças humanas antes do fim…
Josué
Josué
Visitante
7 de abril de 2024 06:59
Isto não é nada comparada com as naves extraterrestre que chegam a alcançar anos luz por segundo enquanto o espírito chega a 200 anos luz por segundo.
Última edição em 13 dias atrás por Josué
Marcos Borini
Marcos Borini
Visitante
Responder a  Josué
7 de abril de 2024 08:39
O que é importante enfatizar que os chineses estão dominando o mundo!!
Investem em TODO novo conhecimento e tecnologia ao contrário daqui onde TODO dia temos escolas sendo fechadas e o dinheiro desviado sabe-se para onde.
E vocês querem discutir a força G ?
Alvaro
Alvaro
Visitante
7 de abril de 2024 10:28
Pensando mais adiante, creio na evolução que o homem pode atingir, curioso para saber como desacelerar a velocidade desse motor sendo usado, mesmo que não tripulado e usando o solo como retenção, qual peso estaria.
Marcelo
Marcelo
Visitante
7 de abril de 2024 11:56
A China mostrando sua capacidade tecnológica de ponto, não se submetendo aos americanos usurpadores de tecnologia!
Iverson
Iverson
Visitante
7 de abril de 2024 14:39
Fascinante
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
48
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x