Início Município de Pindamonhangaba prevê a geração de 1.650 novos empregos e a duplicação da produção graças à expansão da siderúrgica GV do Brasil

Município de Pindamonhangaba prevê a geração de 1.650 novos empregos e a duplicação da produção graças à expansão da siderúrgica GV do Brasil

30 de junho de 2022 às 23:33
Compartilhe
Siga-nos no Google News
vagas de emorego, Ceará, técnico
Imagem de Anelo / Fonte: Adobe Stock

A ampliação da siderúrgica deve gerar 1.650 empregos, além de possibilitar que a produção alcance 1 milhão de toneladas de produtos por ano

Durante os próximos meses, o município de Pindamonhangaba (São Paulo) espera que sejam gerados lá mais 1.200 empregos indiretos e 450 empregos diretos, assim como o aumento da produção. A previsão está associada à expansão da usina siderúrgica GV do Brasil, pertencente ao Grupo Simec, que teve nesta quinta-feira (dia 30) o lançamento de sua pedra fundamental.

Sendo assim, nos meses seguintes, quando as obras forem concluídas, espera-se que a produção da siderúrgica dobre de 500 mil para 1 milhão de toneladas de produtos por ano. Na empresa, é produzido aço especial voltado para o mercado da construção civil.

Artigos recomendados

De acordo com a prefeitura do município, a usina siderúrgica investirá mais US$ 300 milhões (cerca de R$ 1,5 bilhão) na unidade, de modo que a produção de vergalhão em barra e rolo de fio seja dobrada.

Investimento para a expansão da usina siderúrgica, que chegou a Pindamonhangaba no ano de 2015, atinge o valor de US$ 300 milhões

A produção da siderúrgica em Pindamonhangaba teve início no ano de 2015 e, agora, após sete anos do começo das atividades, o grupo prevê um investimento de US$ 300 milhões destinado à expansão da empresa. A ampliação possibilitará, além da geração de novos empregos, que a capacidade de reciclagem da usina seja dobrada, de 625 mil toneladas por ano para 1,25 milhão de toneladas por ano, elevando assim toda a sua produção de vergalhão em barra e rolo de fio máquina.

Além do mais, o município possui, ainda, a expectativa de que o crescimento da siderúrgica proporcione o aumento de arrecadação do ICMS.

Corpo administrativo do município celebra e argumenta em favor da expansão

Conforme declarou o prefeito de Pindamonhangaba, Dr. Isael Domingues, existe um anseio muito positivo em relação ao ganho com novos empregos, aumento no repasse de ICMS e contrapartida social. Para ele, trata-se de um passo muito ousado, e o lançamento da pedra fundamental abre precedentes para a geração de muito mais desenvolvimento.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Roderley Miotto, destacou também que a expansão da siderúrgica ocorre em momento muito oportuno, haja vista que possibilita o crescimento econômico do município após a fragilização ocasionada pela pandemia.

Além da usina em Pinda, o Grupo Simec exerce ainda a produção em usinas nos municípios de Cariacica (Espírito Santo) e Itaúna (Minas Gerais). A empresa foi fundada no ano de 1969, no México. Na cidade paulista, por sua vez, a companhia foi inaugurada em 2015.

Histórico do Grupo Simec

O Grupo Simec, que detém a liderança na siderurgia de aços especiais na América do Norte, foi fundado no ano de 1969, no México, e divulgou que chegaria ao Brasil em 2011, quando foi adquirida a área de construção da usina no município de Pindamonhangaba.

A companhia trabalha com oito unidades no México, sete nos Estados Unidos e uma no Canadá. Quanto ao Brasil, a sua chegada ocorreu por meio da usina em Pinda e, atualmente, a empresa conta com outras duas plantas no país (Cariacica, no Espírito Santo, e Itaúna, em Minas Gerais).

Contribuindo para o desenvolvimento do país com a sua produção de aço e geração de empregos, a planta da Simec em Pinda é uma usina moderna, construída com a mais avançada tecnologia em produção siderúrgica, tornando-se responsável pelo abastecimento do mercado nas regiões Centro-oeste, Sudeste e Sul.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes