1. Início
  2. / Biocombustíveis Renováveis
  3. / Multinacional fabricantes de alimentos adere ao uso de biocombustível nos transportes marítimos
Tempo de leitura 3 min de leitura

Multinacional fabricantes de alimentos adere ao uso de biocombustível nos transportes marítimos

Escrito por Bruno Teles
Publicado em 06/10/2022 às 18:39
biocombustível nos transportes marítimos
Biocombustível nos transportes marítimos (Foto/divulgação)

A Cargill está buscando aumentar o uso de biocombustíveis em testes de combustível e planeja encomendar navios movidos a metanol como parte de seus planos para reduzir as emissões, disse hoje um executivo sênior da trading global de commodities.

A Cargill, uma das maiores afretadoras de navios do mundo, vem testando o desempenho operacional dos biocombustíveis em seus navios desde o início deste ano, à medida que intensifica os esforços verdes.

O que diz a empresa sobre o uso de biocombustível

O chefe de combustíveis marítimos da empresa, Olivier Josse, disse em uma conferência em Cingapura que o teste visa aumentar o uso de biocombustível dos navios para 50.000 toneladas até meados de 2023, acima das 12.000 toneladas desde janeiro. “Vamos trazer um pouco de éster metílico de ácidos graxos (FAME, na sigla em inglês) e fazer algumas misturas no quarto trimestre em Cingapura”, disse ele, referindo-se ao biocombustível misturado com diesel fóssil para fazer biodiesel.

Josse acrescentou no evento SIBCON 2022 (Singapore International Supply Conference and Exhibition) que a mudança para incorporar o FAME em Cingapura visa entender as necessidades e o interesse dos clientes em biocombustíveis como fornecimento de combustível. A Cargill também está testando o uso de metanol como combustível de transporte, disse ele. “Estamos em processo de licitação para navios de metanol bicombustível que serão entregues em alguns anos”.

O transporte marítimo global é responsável por quase 3% das emissões mundiais de CO2, uma vez que cerca de 90% do comércio global é transportado por via marítima. Até 2050, a IMO (sigla em inglês para a Organização Marítima Internacional) pretende reduzir pela metade as emissões de gases de efeito estufa do setor em relação aos níveis de 2008. No ano passado, a Cargill disse que cortou quase 1,5 milhão de toneladas de emissões brutas de carbono de sua frota desde 2017.

Conheça a Cargill

A Cargill é uma multinacional de capital fechado com sede em Minnesota, EUA, cujo negócio é a produção e processamento de alimentos. Atualmente é a segunda maior empresa privada do mundo, com operações nos cinco continentes e mais de 160.000 funcionários em 67 países. Atualmente, a Cargill reporta receita fiscal de 2008 de R$ 120 bilhões e lucro de US$ 3,64 bilhões. Emprega mais de 160.000 pessoas em 67 países e responde por 25% de todas as exportações de grãos dos EUA. 

A empresa também fornece cerca de 22% de sua carne para o mercado doméstico dos EUA e é a maior exportadora de carne da Argentina e a maior produtora de aves da Tailândia. Em 1º de julho de 2015, a JBS adquiriu a divisão de suínos da Cargill nos EUA por US$ 1,45 bilhão, incluindo dois frigoríficos industriais em dois estados, cinco plantas de ração em três estados e quatro estão localizados em outros três estados dos EUA. Com esta aquisição, JBS aumenta seu portfólio de produtos nos EUA para pagamento à vista

Tags
Bruno Teles

Falo sobre tecnologia, inovação, petróleo e gás. Atualizo diariamente sobre oportunidades no mercado brasileiro. Sugestão de pauta? Manda no brunotelesredator@gmail.com

Compartilhar em aplicativos