Menu
Início Marinha dos Estados Unidos está aposentando em tempo recorde os navios da Classe de Combate Litorâneo por problemas catastróficos, são feitos de alumínio e valem US$ 2 bilhões

Marinha dos Estados Unidos está aposentando em tempo recorde os navios da Classe de Combate Litorâneo por problemas catastróficos, são feitos de alumínio e valem US$ 2 bilhões

13 de abril de 2024 às 20:52
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
marinha dos EUA - navios -
A Marinha dos EUA anunciou recentemente que quatro desses navios serão aposentados precocemente, após estarem assolados por problemas operacionais.

Marinha dos EUA anunciou recentemente que quatro desses navios serão aposentados precocemente, após estarem assolados por problemas operacionais.

A classe de combate litorâneo da Marinha dos Estados Unidos tem sido um projeto inovador desde o seu início. Com dois modelos principais – a classe Freedom e a classe Independência – esses navios foram projetados para serem rápidos, eficientes e altamente tecnológicos. No entanto, apesar de suas características revolucionárias, a Marinha anunciou recentemente que quatro desses navios serão aposentados precocemente.

Neste artigo, vamos explorar o motivo por trás dessa decisão e analisar os desafios e inovações apresentados pela classe de combate litorâneo.

Artigos recomendados

O design futurista

Uma das características mais marcantes da classe Independência é o seu design ultra futurista. Com um casco trimarã, esse navio é composto por uma estrutura central e dois cascos laterais estreitos para aumentar a estabilidade.

Essa configuração oferece diversas vantagens, como maior estabilidade em mares agitados e a capacidade de navegar em águas rasas. Além disso, os cascos laterais fornecem uma proteção adicional ao casco central, onde estão localizados a tripulação, o maquinário e os armamentos.

LCS-2 USS Independence class Littoral

A escolha do alumínio

Outra inovação presente na classe de combate litorâneo é a construção do casco em alumínio, em vez de aço. Embora o alumínio seja mais leve e resistente à corrosão, ele apresenta alguns desafios. O alumínio tem um ponto de fusão mais baixo e começa a perder suas propriedades estruturais em temperaturas relativamente baixas.

No entanto, a empresa responsável pela construção dos navios afirmou que o uso do alumínio proporcionou vantagens, como a localização dos danos em casos de colisões, evitando danos em outras partes da estrutura.

Problemas com a corrosão

Um dos principais problemas enfrentados pela classe de combate litorâneo é a corrosão. A interação do alumínio com outros metais, como o aço, em presença de um eletrólito, como a água do mar, pode causar corrosão galvânica. Para evitar esse problema, foram aplicados procedimentos de proteção, como pintura, isolamento elétrico e proteção catódica com ânodos de sacrifício.

No entanto, ocorreram casos de corrosão nos cascos dos navios, o que levantou críticas sobre os procedimentos de manutenção realizados pela Marinha.

Um dos principais problemas enfrentados pela classe de combate litorâneo é a corrosão

Desafios no sistema de propulsão enfrentados pela Marinha

Outro ponto de desafio para a classe de combate litorâneo é o sistema de propulsão. Esses navios possuem dois motores a diesel e duas turbinas a gás, que acionam quatro hidrojatos para atingir velocidades de até 45 nós. No entanto, a complexidade desse sistema e a necessidade de sincronização entre os diferentes componentes têm gerado problemas de manutenção. Falhas em embreagens, problemas com a lubrificação e detritos metálicos nos sistemas de filtro foram alguns dos incidentes relatados nos navios.

O futuro dos navios da classe de combate Litorâneo

Apesar dos desafios enfrentados pela classe de combate litorâneo, é importante ressaltar que esse projeto inovador passa por ciclos de identificação e correção de problemas. No entanto, a decisão da Marinha de aposentar quatro desses navios indica que os custos de atualização e manutenção se tornaram inviáveis. Além disso, o desenvolvimento de uma nova classe de fragatas com mísseis guiados pode substituir a classe de combate litorâneo no futuro.

A classe de combate litorâneo da Marinha dos Estados Unidos foi um projeto inovador, buscando a velocidade, estabilidade e eficiência em suas operações. No entanto, problemas de corrosão, desafios no sistema de propulsão e a necessidade de atualizações e manutenção custosas levaram à decisão de aposentar precocemente quatro desses navios. O futuro dessa classe de navios ainda é incerto, mas certamente deixará um legado de inovação e desafios enfrentados pela Marinha dos Estados Unidos.

Inscreva-se
Notificar de
guest
27 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
27
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x