1. Início
  2. / Concursos Públicos e Federais
  3. / Governo federal autoriza novos concursos públicos, mais de 13 mil vagas para nível médio e superior serão abertas 
Tempo de leitura 3 min de leitura

Governo federal autoriza novos concursos públicos, mais de 13 mil vagas para nível médio e superior serão abertas 

Escrito por Valdemar Medeiros
Publicado em 23/06/2023 às 14:52
Governo federal autoriza novos concursos públicos, mais de 13 mil vagas para nível médio e superior serão abertas 
Foto: G1

O Governo Federal anunciou a lista de novos concursos públicos autorizados. Mais de 4,4 mil vagas serão abertas em vários ministérios.

O governo federal anunciou a autorização para novos concursos públicos. Segundo Esther Dweck, ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, serão 4.436 vagas em 20 ministérios, totalizando mais de 13 mil vagas. A ministra afirma que o Orçamento da União deve ter impacto de R$ 735 milhões por ano após as contratações.

Número de vagas por concurso público autorizados pelo Governo Federal

A pasta com mais vagas é o Ministério do Trabalho, com 900 oportunidades para os cargos de auditores fiscais do trabalho. Já para o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, são 742 oportunidades disponibilizadas. Separamos a seguir uma lista com os concursos públicos aprovados pelo governo federal e suas respectivas vagas:

  • Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT): 100;
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra): 742;
  • Ministério da Agricultura e Pecuária: 440;
  • Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz): 300;
  • Ministério da Saúde (MS): 220;
  • Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI): 120;
  • Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes): 50;
  • Analista de infraestrutura: 300;
  • Ministério de Minas e Energia (MME): 30;
  • Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam): 50;
  • Agência Nacional de Mineração (ANM): 24;
  • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq): 50;
  • Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE): 100;
  • Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio): 160;
  • Ministério das Relações Exteriores (MRE): 100;
  • Analista em Tecnologia da Informação: 300;
  • Ministério da Educação (MEC): 220;
  • Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet): 80;
  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro): 100;
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep): 50;
  • Auditor-Fiscal do Trabalho: 900.

Outros 04 concursos públicos visam repor 9.585 postos 

Os dados são do Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos. Além das mais de 4 mil vagas que serão abertas em concursos públicos, há 4 certames autorizados para que 9.585 oportunidades sejam repostas. Os editais serão publicados nos próximos seis meses. 

Além disso, há concursos públicos com vagas autorizadas desde 2020 que estão em andamento, como o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

No dia 12 deste mês, o Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos anunciou a nomeação de 1 mil técnicos do Seguro Social aprovados no último concurso público.

Novos concursos públicos terão editais anunciados em breve

Um dos concursos autorizados pelo governo federal é para o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) que deve ter seu edital lançado ainda no segundo semestre deste ano.

No total, serão abertas 742 oportunidades que serão divididas entre os cargos de analista administrativo, analista de Reforma e Desenvolvimento Agrário e engenheiro agrônomo. Segundo Esther Dweck, a expectativa é que o edital possa ser desenvolvido e divulgado ainda no segundo semestre deste ano, com nomeações sendo realizadas no próximo ano.

Para o cargo de analista administrativo, o salário é de R$ 5.212,11, para técnico em reforma e desenvolvimento agrário, a remuneração é de R$ 3.389,57 e, por fim, para Engenheiro Agrônomo a remuneração é de R$ 7.296,24.

Também está aberto um novo concurso público do IBGE com vagas temporárias e, segundo Ester Dweck, apesar de um novo concurso de nível médio e superior para temporários, a demanda por um concurso público IBGE com vagas efetivas é grande.

A titular da pasta afirma que o concurso deve ser autorizado no segundo pacote de concursos a ser anunciado pelo Governo Federal. Dweck afirma que, desde que chegou, já acompanhava áreas que possuíam muitas pessoas em abono de permanência, com risco de aposentadoria e a reforma da previdência em 2019 acelerou.

Valdemar Medeiros

Jornalista em formação, especialista na criação de conteúdos com foco em ações de SEO. Escreve sobre Indústria Automotiva, Energias Renováveis e Ciência e Tecnologia

Compartilhar em aplicativos