1. Início
  2. / Economia
  3. / Gerdau e Nova Transportadora do Sudeste (NTS) assinam primeiro contrato para transporte de gás natural e tem como objetivo alimentar a usina siderúrgica localizada em Ouro Branco (MG) 
Tempo de leitura 3 min de leitura

Gerdau e Nova Transportadora do Sudeste (NTS) assinam primeiro contrato para transporte de gás natural e tem como objetivo alimentar a usina siderúrgica localizada em Ouro Branco (MG) 

Escrito por Geovane Souza
Publicado em 29/11/2022 às 10:47
Gerdau e Nova Transportadora do Sudeste (NTS) assinam primeiro contrato para transporte de gás natural e tem como objetivo alimentar a usina siderúrgica localizada em Ouro Branco (MG) 
Fonte: www.ntsbrasil.com/pt/

O primeiro contrato envolvendo o transporte de gás natural em ambiente livre entre as duas empresas foi assinado pela Gerdau com a Nova Transportadora do Sudeste (NTS). O produto será transportado até a unidade localizada em Ouro Branco, na região central de Minas Gerais

O primeiro contrato para transporte de gás natural em ambiente aberto foi assinado entre a Gerdau e a Nova Transportadora do Sudeste (NTS). A parceria tem como objetivo alimentar a usina siderúrgica localizada em Ouro Branco (MG). 

Esta assinatura marca o início do processo de abertura do mercado de gás natural no Brasil, pois é um marco no processo e constitui o primeiro contrato de transporte de um cliente livre com a NTS.

Este novo contrato é um avanço na gestão do portfólio da Gerdau e dos riscos associados ao ambiente de livre contratação, e é importante ressaltar que a empresa deu o primeiro passo. Segundo Flávia Souza, diretora global de suprimentos da Gerdau, o negócio também destaca o pioneirismo da empresa em um mercado de gás aberto e sustentável no longo prazo.

O contrato é avaliado pela NTS como reflexo de seu bem estruturado plano de expansão, investimentos e abertura da capacidade de transporte existente, que permitem agilidade e flexibilidade para atender o escoamento do gás nacional. 

Segundo Helder Ferraz, diretor comercial da NTS, a empresa está preparada para fornecer soluções logísticas aos clientes que pretendam aceder ao mercado de gás natural, aproveitando o abastecimento desta matéria-prima no Brasil, numa altura em que o abastecimento local pode representar uma vantagem competitiva muito relevante para o setor industrial.

O contrato entre a Gerdau e a NTS garante que a siderúrgica sempre tenha um suprimento confiável de gás natural, e o faz de acordo com as mudanças no cenário legal e regulatório do mercado de gás natural, principalmente no estado de Minas Gerais.

A NTS foi criada a partir de um Termo de Compromisso assinado com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)

Após a venda dos ativos da Petrobras, uma nova empresa nacional denominada Nova Transportadora do Sudeste (NTS) foi criada em 2017 com o objetivo de transportar gás natural de forma ambientalmente responsável e segura. 

A NTS tem capacidade de entrega de 67 milhões de m3 e uma rede com mais de 2.000 quilômetros de extensão. Ele conecta os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo ao gasoduto Bolívia-Brasil, bem como terminais de GNL e plantas de processamento de gás. É responsável por transportar cinqüenta por cento de todo o gás natural que é transportado no Brasil.

Sobre a Gerdau

A Gerdau, que está no mercado há 121 anos, é a maior siderúrgica do Brasil e também um dos mais importantes fornecedores de aços longos nas Américas e de aços especiais em todo o mundo. Além de produzir minério de ferro para uso próprio, a empresa também é responsável pela produção de aços planos. 

Além disso, criou recentemente um novo ramo de negócios, denominado Gerdau Next, que terá como foco a busca de oportunidades em setores tangenciais à siderurgia. A organização está presente em nove países diferentes e emprega mais de 36.000 pessoas direta e indiretamente em todas as suas atividades. 

A Gerdau, empresa que produz 71% do aço da América Latina, é ainda a maior recicladora da América Latina e utiliza a sucata como componente significativo de seu suprimento de matéria-prima. A produção de diversos produtos de aço começa com 11 milhões de toneladas de sucata que são recicladas a cada ano. 

Ainda pensando no meio ambiente, a empresa possui uma das menores emissões médias de gases de efeito estufa (CO2), sendo em média 0,90 t de CO2 por tonelada de aço, resultado de sua matriz produtiva sustentável.

Geovane Souza

Geovane Souza é especialista em criação de conteúdo na internet, ações de SEO e marketing digital. Nas horas vagas é Universitário de Sistemas de Informação no IFBA Campus de Vitória da Conquista.

Compartilhar em aplicativos