Início Produção de gás no Polo GasLub é a esperança de dias melhores para a Petrobras após a decadência do Comperj em Itaboraí

Produção de gás no Polo GasLub é a esperança de dias melhores para a Petrobras após a decadência do Comperj em Itaboraí

1 de fevereiro de 2022 às 12:50
Compartilhe
Siga-nos no Google News
polo gaslub
imagem: Petrobras via Google

O Polo GasLub deve processar diariamente, assim que estiver em pleno funcionamento, cerca de 21 milhões de metros cúbicos (m³) de gás do pré-sal da Bacia de Santos, o que representa 20% do consumo aqui no Brasil.

A cerimônia que marcou o início dos testes operacionais do Polo GasLub da Petrobras, em Itaboraí (antigo Comperj) aconteceu nessa segunda-feira (31) com a presença do presidente da República Jair Bolsonaro.

Também estavam presentes na ocasião o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna; o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro; o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque; o prefeito de Itaboraí, Marcelo Delaroli; entre outras autoridades.

O polo GasLub deve começar a receber, ainda neste ano, gás natural do pré-sal, etapa importante para a entrada em operação da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN).

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Em discurso oficial, Jair Bolsonaro disse que o Governo Federal esses investimentos são importantes neste momento para que no futuro os combustíveis sejam barateados no país.

“Temos que buscar a autossuficiência em tudo aquilo que for necessário e energia é o mais importante. A Petrobras é realmente a empresa que pode buscar isso. Essas questões não são resolvidas de uma hora pra outra. E a nossa preocupação é buscar essa energia”, disse o presidente.

Ao lado de ministros e diante dos servidores da Petrobras presentes ao evento, Bolsonaro pediu a Deus que ilumine os trabalhadores contra possíveis corrupções.

“Peço a Deus que ilumine cada um dos senhores para que, de fato, nós possamos realmente falar, não temos o risco de manipulações, de fraudes. Nós temos como mudar o destino do Brasil. Basta cada cidadão fazer um pouco mais do que é o dever dele. E a Petrobras é um grande exemplo disso”, discursou Bolsonaro no Polo GasLub.

Veja também:

‘Gás rico’ marca etapa inicial de testes no polo GasLub em Itaboraí

O Polo GasLub passa a receber gás natural não processado, o chamado “gás rico”, originário do Terminal de Cabiúnas. Quando a Unidade de Processamento de Gás Natural estiver em plena operação, além do gás do pré-sal da Bacia de Santos, receberá ainda gás dos demais ativos que utilizam o Sistema Integrado de Escoamento. Tudo isso via Projeto Integrado Rota 3.

A Unidade de Processamento de Gás Natural que faz parte do Projeto Integrado Rota 3 inclui também um gasoduto. Assim que concluído, o projeto terá capacidade para escoar e processar 21 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural provenientes do polo pré-sal da Bacia de Santos, de acordo com a Petrobras.

Polo GasLub irá diminuir prejuízos da Comperj?

O inicio dos testes de recebimento de gás no Polo Gaslub representa a retomada do que um dia foi o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), cujas obras que iniciaram no ano de 2006, no final e representaram prejuízo de R$ 28,3 bilhões para a sociedade brasileira, somando os casos de corrupção evolvendo a Petrobras. Ao todo, o empreendimento tem 45 km².

Não se sabe exatamente quanto precisaria ser gasto para que todo o Comperj seja concluído. Segundo análise de especialistas, seria necessário mais de US$ 5,3 bilhões (17,1 bilhões em Reais) para terminar a construção. De acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU), o prejuízo à Petrobras em relação ao Comperj estão casa dos R$12,5 bilhões, somado às situações de corrupções da Petrobras.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, também presente ao evento no Polo GasLub, disse que a Petrobras tem conseguido aumentar a produção de petróleo e gás.

“Se hoje o mundo vive uma crise entre oferta e demanda, nós, presidente, aumentamos as exportações de petróleo do país por conta do aumento de produção em  286%. Isso em dois anos de pandemia”, falou Albuquerque que acredita ainda que o polo aumentará a capacidade de escoamento de gás do pré-sal brasileiro.

Já o diretor-executivo de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade da Petrobras, Rafael Chaves, chamou a atenção pelo discurso veemente atacando o PT e exaltando o atual Governo Federal.

“Eu não vou deixar de dar meu testemunho da má gestão e da corrupção que foi instalada nessa empresa durante a era da gestão do PT. Aqui no nosso uniforme tem escrito ‘proteção contra fogo e choque elétrico’, tinha que escrito aqui em baixo ‘proteção contra corrupção’ que foi praticada nessa época”, disse Chaves apontado para seu uniforme.

Rafael Chaves entrou na Petrobras em 2019, no início do governo Jair Bolsonaro. Em dezembro de 2021 substituiu o diplomata Roberto Ardenghy, considerado de perfil técnico, na nova diretoria de Relacionamento Institucional da empresa.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Relacionados
Mais recentes