1. Início
  2. / Petróleo e Gás
  3. / FPSO Marechal Duque de Caxias chega ao Brasil e vai potencializar produção de petróleo no 3º maior campo exploratório, o Campo de Mero
Localização RJ Tempo de leitura 3 min de leitura Comentários 0 comentários

FPSO Marechal Duque de Caxias chega ao Brasil e vai potencializar produção de petróleo no 3º maior campo exploratório, o Campo de Mero

Escrito por Roberta Souza
Publicado em 29/05/2024 às 20:29
Petrobras, petróleo, FPSO, Campo de Mero
Foto: reprodução Agência Petrobras

Unidade de produção da Petrobras promete revolucionar o terceiro maior campo de petróleo do Brasil com tecnologia avançada e capacidade massiva de produção

A Petrobras celebra um marco significativo com a chegada do navio flutuante de produção, armazenamento e descarga (FPSO) Marechal Duque de Caxias às águas brasileiras. Originário do estaleiro de Yantai, na China, o FPSO iniciou sua jornada em fevereiro e, após uma breve escala em Maurício para troca de tripulação e movimentação de carga, alcançou a costa brasileira. Destinado ao campo de Mero, na Bacia de Santos, o FPSO contribuirá para o aumento substancial da capacidade de produção da Petrobras.

Preparativos finais para início das operações

Após a cerimônia de nomeação em janeiro de 2024, o FPSO Marechal Duque de Caxias começou sua longa viagem até o Brasil. Antes de entrar em operação, a embarcação passará por rigorosos procedimentos de comissionamento e testes finais de equipamentos de produção. O campo de Mero, onde o FPSO será implantado, é parte do contrato de partilha de produção de Libra, operado pela Petrobras em parceria com Shell Brasil, TotalEnergies, CNPC, CNOOC e Pré-Sal Petróleo SA (PPSA).

Foto: Agência Petrobras

Capacidade e impacto na produção

Com capacidade para produzir até 180 mil barris diários de petróleo e comprimir até 12 milhões de metros cúbicos de gás, o FPSO Marechal Duque de Caxias é parte integrante do terceiro sistema definitivo de produção de Mero, conhecido como Mero-3. Este sistema aumentará a capacidade instalada de produção do campo para impressionantes 590 mil barris de petróleo por dia.

O campo de Mero, o terceiro maior do Brasil após Tupi e Búzios, já conta com três FPSOs em operação: Pioneiro de Libra, Guanabara e Sepetiba. As fases adicionais de desenvolvimento, Mero-3 e Mero-4, cada uma com capacidade de 180 mil barris por dia, estão previstas para iniciar operações em 2025.

Infraestrutura submarina de alta tecnologia

O FPSO Marechal Duque de Caxias será interligado a 15 poços, incluindo oito produtores de petróleo e sete injetores de água e gás. A infraestrutura submarina associada compreende 80 km de dutos rígidos de produção e injeção, 47 km de dutos flexíveis de serviço e 44 km de umbilicais de controle, assegurando uma operação eficiente e contínua.

Evamar José dos Santos, Diretor de Gestão de Contratos da PPSA, destacou a importância do campo de Mero para a produção de petróleo da União. “No ano passado, Mero foi o principal produtor de petróleo da União, produzindo 11,1 dos 17 milhões de barris a que a União tinha direito. Com a chegada de mais uma unidade, a produção da União cresce, o que se traduz em mais benefícios para a sociedade.”

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Roberta Souza

Engenheira de Petróleo, pós-graduada em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x