1. Início
  2. / Automotivo
  3. / Ford e Volkswagen enfrentam PERDAS COLOSSAIS com carros elétricos; vida útil dos motores a combustão pode ser ampliada
Tempo de leitura 5 min de leitura Comentários 0 comentários

Ford e Volkswagen enfrentam PERDAS COLOSSAIS com carros elétricos; vida útil dos motores a combustão pode ser ampliada

Escrito por Valdemar Medeiros
Publicado em 10/07/2024 às 10:20
Ford e Volkswagen enfrentam PERDAS COLOSSAIS com carros elétricos; vida útil dos motores a combustão pode ser ampliada
Foto: Dall-e

Ford e Volkswagen sofrem prejuízos gigantescos com elétricos; expansão da vida útil dos motores a combustão pode ser a solução.

A Volkswagen luta contra os altos custos de produção dos carros elétricos e problemas na cadeia de suprimentos. Enquanto isso, a Ford está revisando sua estratégia com pedidos menores de baterias e focando em modelos mais acessíveis. Você vai se perguntar: essas dificuldades são reais ou expectativas exageradas do mercado global? Aperte o cinto e venha com a gente!

Hoje em dia, duas montadoras muito grandes têm sofrido por escolher uma expansão tão grande assim da eletrificação, e tanto a Volkswagen quanto a Ford estão lidando com as consequências.

Volkswagen e a transição para veículos elétricos

Volkswagen, uma das maiores montadoras do mundo, está enfrentando desafios significativos em sua transição para veículos elétricos. Apesar do crescente interesse global por soluções de mobilidade sustentável e do compromisso da empresa em reduzir suas emissões de carbono, a Volkswagen tem registrado prejuízos em seu segmento de carros elétricos.

Esses desafios são resultado de uma combinação complexa de altos custos de produção, investimentos pesados em desenvolvimento e infraestrutura, concorrência intensa, variabilidade de demanda e problemas na cadeia de suprimentos.

Entender os motivos por trás desse prejuízo é crucial para avaliar o futuro da Volkswagen no mercado de veículos elétricos e as estratégias necessárias para ela conseguir superar esses obstáculos.

Principais fatores dos prejuízos da Volkswagen

Custos de produção elevados

A produção de veículos elétricos, especialmente as baterias, ainda é muito cara. A fabricação das baterias de íon de lítio representa uma parte significativa dos custos, e a tecnologia necessária para produzir esses veículos é avançada e cara.

A Volkswagen, como muitas outras montadoras, está investindo pesadamente no desenvolvimento de tecnologias de veículos elétricos, na construção de fábricas de baterias e também na expansão da infraestrutura de carregamento. Esses investimentos iniciais são substanciais e ainda não se pagam completamente.

Concorrência intensa

O mercado de carros elétricos está se tornando cada vez mais competitivo, com muitos players novos e antigos investindo nesta tecnologia. Empresas como Tesla, que já têm uma forte presença e um modelo de negócio estabelecido, ou até mesmo uma BYD que está vindo com tudo recentemente, representam uma concorrência significativa bem grande.

Incentivos governamentais insuficientes

Embora existam incentivos governamentais para a compra de carros elétricos, em muitos casos eles não são suficientes para compensar totalmente os custos mais altos desses veículos em comparação com os modelos tradicionais à combustão interna.

Variabilidade de demanda

A aceitação e a demanda por veículos elétricos ainda variam bastante entre os diferentes mercados. Em alguns locais, a adoção de veículos elétricos é mais lenta do que o esperado, afetando as vendas e, consequentemente, os lucros.

Problemas na cadeia de suprimentos

A cadeia de suprimentos globais ainda está se ajustando à crescente demanda por veículos elétricos. Problemas na cadeia de suprimentos, como escassez de componentes e matérias-primas, podem sim aumentar os custos e atrasar a produção de tais carros.

Desafios da Ford com veículos elétricos

A outra montadora que tem tido enormes prejuízos por causa de carros elétricos é a americana Ford. A marca tem enfrentado uma dura realidade que antes não parecia ser possível.

Segundo fontes da Bloomberg, a Ford está diminuindo seus pedidos de baterias a fornecedores em resposta às crescentes perdas em seus veículos elétricos. Essa mudança ocorre em meio a uma desaceleração na demanda por carros elétricos e uma queda significativa nos preços das baterias.

Perdas financeiras da Ford

A montadora norte-americana está enfrentando um grande desfalque financeiro devido ao grande investimento que foi feito em veículos elétricos.

Ford perdeu mais de 100 mil dólares, o equivalente a 545 mil reais hoje por veículo elétrico vendido no primeiro trimestre, totalizando mais que o dobro das perdas do ano anterior.

Todo esse gigantesco impasse levou a Ford a um grande recuo em sua estratégia de veículos elétricos, principalmente nos Estados Unidos, que foi o mercado onde a marca mais investiu nos últimos anos.

Mudança de estratégia da Ford

Tudo isso fez com que a montadora mudasse sua estratégia e inclusive diminuísse seus planos de próximos carros elétricos a nível global. A Ford tinha planos para apresentar vários modelos no segmento de intermediários 100% elétricos, porém, agora a montadora está focando em veículos mais baratos, com valores girando em torno dos 25 mil dólares para serem mais acessíveis, competitivos e lucrativos.

Uma coisa é certa, os problemas que têm atormentado a Ford não são exclusivos somente da marca americana. A demanda de veículos elétricos não tem sido tão grande quanto o previsto, fazendo com que várias montadoras ficassem com um acúmulo de baterias pedidas, mas não entregues nos fabricantes. Tudo isso também tem feito com que os metais essenciais para a produção de baterias encarecessem bastante.

Ford e Volkswagen desistirão dos carros elétricos?

Não! Os investimentos no mercado de carros elétricos de ambas as montadoras continuará. Grande parte do público ainda tem dúvidas sobre a eficiência, custo-benefício e viabilidade dos carros elétricos. Educando melhor as pessoas, você pode gerar mais confiança e acelerar a aceitação desses veículos.

Vale ressaltar a importância das parcerias estratégicas. A Volkswagen pode considerar unir forças com outras empresas tecnológicas para desenvolver soluções inovadoras e compartilhar custos e riscos. Imagine você usufruindo de um carro que não só seja sustentável, mas também altamente tecnológico e amigável ao usuário.

Por fim, a inovação contínua é a chave. Manter-se à frente no mercado exige um compromisso com a pesquisa e o desenvolvimento. Novos materiais para baterias, técnicas de produção e até mesmo formas de reciclagem podem fazer uma diferença monumental. Quando você pensa no futuro da mobilidade, a constante evolução tecnológica pode ser a peça que falta para garantir o sucesso sustentável.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Valdemar Medeiros

Jornalista em formação, especialista na criação de conteúdos com foco em ações de SEO. Escreve sobre Indústria Automotiva, Energias Renováveis e Ciência e Tecnologia

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x