Fontes de energia eólica e solar levam à queda recorde na geração de energia a partir do uso de carvão, em 2020

Roberta Souza
por
-
31-03-2021 17:52:18
em Energia Renovável
Energia eólica, solar, energia Fontes de energia eólica e energia solar/ Fonte: CicloVivo

Segundo o relatório da Global Electricity Review, a geração de energia eólica e solar atingiram 15%, respondendo por um décimo do fornecimento global de eletricidade

A Global Electricity Review divulgou dados de eletricidade de todos os países do mundo para fornecer a primeira visão precisa da transição global de eletricidade. Em 2020, a eletricidade gerada por novas turbinas de energia eólica e painéis solares ajudaram a impor um declínio recorde na geração de energia a partir do uso de carvão. No entanto, o relatório alerta que isso só é possível porque a pandemia interrompeu a demanda mundial por eletricidade. Desde 2015, o crescimento da demanda de eletricidade excedeu o crescimento da eletricidade limpa e levou a um aumento no uso de combustíveis fósseis e aumento nas emissões.

Segundo Dave Jones, líder de programa global da Ember, diz que “O progresso está longe de ser rápido o suficiente. Apesar da queda recorde do carvão durante a pandemia, ele ainda ficou aquém do que é necessário. A energia do carvão deve cair 80% até 2030 para evitar níveis perigosos de aquecimento acima de 1,5 graus. Precisamos construir eletricidade limpa suficiente para substituir simultaneamente o carvão e eletrificar a economia global. Os líderes mundiais ainda precisam acordar para a enormidade do desafio”.

Geração de energia eólica e solar

As energias eólica e solar ainda mostram um forte crescimento, atingindo 15% em 2020, superando toda a geração anual de eletricidade no Reino Unido. Atualmente, a energia eólica e solar respondem por um décimo do fornecimento global de eletricidade, realidade em muitos países do G20, incluindo Índia (9%), China (9,5%), Japão (10%), Brasil (11%), e os Estados Unidos (12%) e a Turquia (12%).

A Europa está em uma posição de liderança, com a Alemanha com 33% e o Reino Unido com 29%, o que representa confiança na rápida integração da energia eólica e solar nos sistemas elétricos.

O crescimento no uso de energia eólica e solar contribuiu para uma queda recorde de 4% na energia do carvão. No entanto, o modelo da Agência Internacional de Energia mostra que a energia do carvão deve cair 14% a cada ano, para manter o controle de emissões líquidas de zero carbono até 2050.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos