1. Início
  2. / Ciência e Tecnologia
  3. / Estados Unidos está ficando sem energia elétrica, entra em alerta e você nem imagina o motivo! Empresas de tecnologia como Microsoft, Amazon e Apple estão impactando esse cenário ?
Tempo de leitura 3 min de leitura Comentários 0 comentários

Estados Unidos está ficando sem energia elétrica, entra em alerta e você nem imagina o motivo! Empresas de tecnologia como Microsoft, Amazon e Apple estão impactando esse cenário ?

Escrito por Roberta Souza
Publicado em 09/06/2024 às 21:24
“energia elétrica”, “EUA”, “consumo de energia”, “carros elétricos”, “data centers”
foto/reprodução: bnc treinamentos

Aumento no consumo e demandas industriais ameaçam suprimento da energia elétrica nos EUA e no mundo!

De acordo com megacurioso, EUA enfrentam uma crise crescente de energia , com o consumo em ascensão e as demandas industriais superando a capacidade atual. À medida que a população mundial continua a crescer e a urbanização se expande, os desafios para atender a essa demanda se tornam cada vez mais críticos. Este artigo explora as causas e implicações dessa crise energética, analisando o papel da inteligência artificial, da expansão industrial e das políticas energéticas.

O impacto do crescimento populacional e da urbanização

Em 15 de novembro de 2022, a população mundial alcançou 8 bilhões, segundo a ONU, e esse número não para de crescer desde a década de 1960. Esse crescimento populacional e a urbanização têm pressionado os recursos naturais e a infraestrutura energética. Estima-se que até 2050, 60% da população mundial estará vivendo em centros urbanos, exigindo um aumento de 50% na produção de alimentos e energia em comparação a 2012.

Atualmente, o setor de alimentos é responsável por 40% das emissões globais de gases de efeito estufa, utilizando 70% da água doce disponível e consumindo de 30% a 40% da energia global. Nos Estados Unidos, essa demanda é agravada pela crescente necessidade de energia em estados como a Georgia e o Arizona, que já enfrentam dificuldades em atender à demanda industrial e residencial.

“energia elétrica”, “EUA”, “consumo de energia”, “carros elétricos”, “data centers”
foto/reprodução: bnc treinamentos

O papel da inteligência artificial e dos data centers

Os data centers emergem como um novo vilão no consumo de energia elétrica. A construção de grandes armazéns de infraestrutura de computação requer uma quantidade significativa de energia, superando a dos centros de processamento tradicionais. Assim, empresas de tecnologia como Microsoft, Amazon e Apple estão expandindo rapidamente seus data centers, aumentando a pressão sobre o sistema energético.

A construção desses centros no norte da Virgínia e no Texas exigirá a capacidade de várias usinas nucleares para atender à demanda. Segundo a Agência Internacional de Energia, os data centers consumiram mais de 4% da eletricidade dos EUA em 2022, com previsões de alcançar 6% até 2026.

“energia elétrica”, “EUA”, “consumo de energia”, “carros elétricos”, “data centers”
foto/reprodução: takoda

Desafios e soluções para a crise energética

A política industrial do governo Biden tem atraído empresas para construir fábricas nos EUA, especialmente em tecnologia limpa, como painéis solares e baterias para carros elétricos. No entanto, a expansão industrial e a corrida pela eletricidade têm gerado debates sobre como financiar novos fornecimentos de energia e a necessidade de prolongar a vida útil das usinas de combustíveis fósseis.

A eficiência energética é uma solução viável para reduzir a demanda por eletricidade. No entanto, entre 2006 e 2021, a eficiência energética ajudou a reduzir a demanda em 220 TWh, equivalente ao consumo anual da Flórida. No entanto, investimentos em programas sustentáveis têm diminuído desde 2019, dificultando a construção de novas infraestruturas de energia limpa, como usinas de baterias, eólicas e solares.

Futuro da energia elétrica nos EUA

O verdadeiro desafio é se os EUA podem atender à crescente demanda de energia sem recorrer a combustíveis fósseis. A Energy Innovation sugere que soluções limpas e baratas estão disponíveis, mas exigem vontade política e investimentos sustentáveis. A construção de linhas de transmissão de alta tensão é crucial para integrar novas fontes de energia, mas enfrenta obstáculos políticos e financeiros.

Portanto, a capacidade dos EUA de superar essa crise energética dependerá de decisões políticas e investimentos estratégicos. Assim, o governo deve decidir entre permitir que as fornecedoras de energia continuem a depender de combustíveis fósseis ou forçá-las a adotar soluções mais limpas. A resposta a essa crise definirá o futuro da energia elétrica no país e seu impacto global na luta contra as mudanças climáticas.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Roberta Souza

Engenheira de Petróleo, pós-graduada em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x