1. Início
  2. / Logística e Transporte
  3. / Estados Unidos anunciou um investimento de 13 bilhões de dólares para desenvolver a nova geração do “Avião do Juízo Final”, uma aeronave militar destinada a comandar operações de defesa em cenários extremos
Tempo de leitura 3 min de leitura Comentários 15 comentários

Estados Unidos anunciou um investimento de 13 bilhões de dólares para desenvolver a nova geração do “Avião do Juízo Final”, uma aeronave militar destinada a comandar operações de defesa em cenários extremos

Escrito por Bruno Teles
Publicado em 30/04/2024 às 18:43
Estados Unidos anunciou um investimento de 13 bilhões de dólares para desenvolver a nova geração do "Avião do Juízo Final", uma aeronave militar destinada a comandar operações de defesa em cenários extremos
Foto: IA/Representação

O governo dos Estados Unidos anunciou um investimento de 13 bilhões de dólares para desenvolver a próxima geração do “Avião do Juízo Final”, uma aeronave militar estratégica que substituirá os envelhecidos Boeing 747-200 E-4B. A nova aeronave, projetada para ser uma central de comando móvel capaz de operar em cenários de guerra nuclear, será desenvolvida pela Sierra Nevada Corporation e contará com tecnologias avançadas de reabastecimento em voo, comunicação segura e proteção contra radiação.

O projeto, que promete ser um dos mais sofisticados do mundo em termos de tecnologia militar aérea, visa substituir os atuais E-4B Nightwatch, modelos Boeing 747-200 modificados que têm servido como plataformas de comando móveis. Essa aeronave militar dos Estados Unidos é conhecida por sua capacidade de operar em condições extremas, incluindo cenários de guerra nuclear.

A empresa Sierra Nevada Corporation ganhou a licitação para desenvolver o novo modelo, que deverá ser baseado em aeronaves comerciais já existentes, mas com adaptações significativas para atender às necessidades militares específicas. Estima-se que o contrato, no valor aproximado de 67 bilhões de reais, permitirá a compra de entre oito a dez aeronaves.

Equipado com tecnologias avançadas como um sistema de reabastecimento em voo, comunicações resistentes a ataques eletrônicos e proteções contra radiação nuclear

O novo avião, que ainda não teve o modelo base confirmado, é apontado como uma “fortaleza voadora”. Espera-se que seja equipado com tecnologias avançadas como um sistema de reabastecimento em voo, comunicações resistentes a ataques eletrônicos e proteções contra radiação nuclear. Estas características são essenciais para garantir que o avião possa servir como um centro de comando móvel efetivo em cenários de guerra nuclear.

Sierra Nevada Corporation, para este projeto de aeronave militar, marca um ponto significativo, já que esta empresa também tem parcerias com a Embraer

A escolha da Sierra Nevada Corporation para este projeto marca um ponto significativo, já que esta empresa também tem parcerias com a Embraer e outros grandes nomes da indústria aeroespacial. A decisão de usar aviões comerciais para a base do novo modelo sugere que o Boeing 747-8, por seu tamanho e capacidade, pode ser o candidato provável, especialmente considerando que sua produção já foi descontinuada, incluindo a versão cargueira.

A escolha deste modelo específico traz vantagens como maior espaço interno, o que é crucial para acomodar os complexos sistemas que a aeronave exigirá. Por outro lado, a perda recente da Boeing em uma licitação separada para o novo Air Force One, também baseado no 747-8, destaca os desafios financeiros e logísticos associados ao desenvolvimento de aeronaves tão especializadas.

O primeiro dos novos aviões do “Juízo Final” dos Estados Unidos está previsto para ser entregue somente na próxima década

O primeiro dos novos aviões do “Juízo Final” está previsto para ser entregue somente na próxima década, destacando o longo tempo de desenvolvimento necessário para uma aeronave com essas capacidades únicas. Até lá, os atuais E-4B deverão continuar em operação, apesar de sua idade avançada, devido à sua construção robusta e baixa frequência de uso comparada a aviões comerciais. Este projeto, embora caro, é visto como uma necessidade crítica para a defesa nacional dos Estados Unidos, preparando o país para responder a ameaças extremas com a mais alta tecnologia disponível.

Inscreva-se
Notificar de
guest
15 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Bruno Teles

Falo sobre tecnologia, inovação, petróleo e gás. Atualizo diariamente sobre oportunidades no mercado brasileiro. Sugestão de pauta? Manda no brunotelesredator@gmail.com

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x