1. Início
  2. / Petróleo e Gás
  3. / Equinor e Azevedo & Travassos firmam contrato estimado em R$ 500 milhões para construção do gasoduto do Projeto Raia, na Bacia de Campos
Tempo de leitura 2 min de leitura Comentários 0 comentários

Equinor e Azevedo & Travassos firmam contrato estimado em R$ 500 milhões para construção do gasoduto do Projeto Raia, na Bacia de Campos

Escrito por Ruth Rodrigues
Publicado em 19/12/2023 às 16:55
A Equinor firma parceria com Azevedo & Travassos para o Projeto Raia na Bacia de Campos, investindo R$ 500 milhões em um gasoduto e instalações, previsto para 2028.
Foto: Modec

A Equinor firma parceria com Azevedo & Travassos para o Projeto Raia na Bacia de Campos, investindo R$ 500 milhões em um gasoduto e instalações, previsto para 2028.

A Equinor, em parceria com a Azevedo & Travassos Infraestrutura, deu um passo significativo para o desenvolvimento do Projeto Raia (BM-C-33), no pré-sal da Bacia de Campos, ao assinar uma carta de intenções para a construção do trecho terrestre do gasoduto e das instalações de recebimento de gás natural. Este projeto, que representa um marco no setor, tem um contrato estimado em R$ 500 milhões, seguindo a modalidade EPCIC (Engenharia, Fornecimento de Equipamentos e Materiais, Construção, Instalação e Comissionamento), com um prazo de execução de aproximadamente 46 meses.

Parceria milionária da Equinor e Azevedo & Travassos no setor de petróleo e gás

Localizados em Macaé, no Rio de Janeiro, os trabalhos do Projeto Raia contarão com a participação do consórcio formado pela Equinor (35%), Repsol Sinopec Brasil (35%), e Petrobras (30%).

As empresas planejam investir cerca de US$ 9 bilhões no desenvolvimento dos campos de Raia Manta e Raia Pintada.

A Equinor tem como expectativa iniciar a produção desses campos em 2028, proporcionando um aumento significativo de 14 milhões de m³/dia no volume de gás disponível no mercado brasileiro.

Gasoduto offshore e tecnologias avançadas para o desenvolvimento da Bacia de Campos

O transporte do gás será realizado por meio de um gasoduto offshore de 200 km, conectando a plataforma à cidade de Cabiúnas, em Macaé.

A comercialização do gás seguirá por esse trajeto, enquanto os líquidos serão transportados por navios-tanque.

Com volumes recuperáveis estimados em mais de 1 bilhão de barris de óleo equivalente, as áreas de Raia Manta e Raia Pintada representam uma reserva substancial de gás natural e condensado.

Para viabilizar o projeto, a Modec fornecerá a FPSO, enquanto a TechnipFMC será responsável pelos equipamentos submarinos.

Este será o primeiro projeto no Brasil a tratar gás offshore, conectando-se à rede nacional sem a necessidade de processamento adicional em terra.

A parceria entre Equinor e Azevedo & Travassos promete contribuir significativamente para o setor energético brasileiro, fortalecendo a presença do país no mercado global de gás natural.

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Ruth Rodrigues

Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.

Compartilhar em aplicativos
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x